Apartado 53

Um blog contra o AO90 e outros detritos

Os planos da pólvora

cimeiracplpbrasilia

Sucedem-se as notícias e os comentários a respeito da Cimeira de Brasília, incidindo por maioria esmagadora, umas e outros, sobre um “projeto” pessoal de António Costa.

Desde o início deste divertido evento, abrilhantado pela presença, entre outros, de um senhor de reputação impecável que dá pelo nome de Teodoro Obiang, muito se tem de facto falado e escrito sobre a extraordinária ideia que assomou à cabeça do Primeiro-Ministro português: rasgar o Acordo de Schengen e abrir as fronteiras da Europa aos demais 8 países membros da CPLP. Desconhece-se ainda, ao certo, a receptividade que tão grandiosa e generosa proposta suscitará em Bruxelas (ou até mesmo em Madrid, vá), mas devemos presumir que certamente o aplauso será geral, pois claro, pelo menos os alemães e os franceses devem ficar todos contentes.

Enquanto esperamos por tais manifestações de alegria, porém, talvez fosse de aproveitar o facto de já estarmos sentados para o efeito e ir lendo uma notícia que não segue o grupo coral, que desafina do tom geral, que talvez por ingenuidade limita-se a dizer o que se passou em Brasília nos últimos dias.

Uma notícia que ignora olimpicamente os planos da pólvora de Costa e que titula apenas o essencial. Uma notícia que terá passado despercebida no meio da barulheira infernal criada em volta daquela gritante manobra de diversão.

Uma notícia que, em suma, mesmo veiculando no texto as patranhas do costume, sintetiza no título todo o programa, toda a agenda da Cimeira de Brasília.

Esta notícia.

voa_logoCPLP quer que todos os países ratifiquem o Acordo Ortográfico

Angola e Moçambique não ratificaram o acordo.

A Declaração de Brasília, que estabelece o plano de trabalho da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para os próximos anos, e a expansão do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa estão na pauta de discussão da 11ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da comunidade.

Nesta segunda-feira, 31, os ministros dos Negócios Estrangeiros dos novo países reúnem-se para ultimar os detalhes da Declaração e de outros documentos que serão assinados amanhã.

O subsecretário para África e Médio Oriente do Ministério brasileiro das Relações Exteriores, Fernando Abreu, põe ênfase na ratificação do acordo ortográfico em Angola e Moçambique.

“Isso facilitará a divulgação da língua portuguesa e determinadas tarefas, como a divulgação de livros, será facilitada porque teremos uma ortografia única. Evidentemente, respeitando as expressões regionais, de cada país, a um vocabulário ortográfico convencional”, explica Abreu..

Nesta conferência, o Brasil assumirá a presidência da CPLP pelo próximo biênio, sucedendo o Timor-Leste, no ano em que a organização comemora 20 anos de existência.

Além da valorização da língua portuguesa, a CPLP desenvolve projetos de cooperação entre os países-membros em várias áreas, como educação, saúde, ciência e tecnologia, defesa, agricultura, administração pública, comunicações, justiça, segurança pública, cultura e desporto.

Source: CPLP quer que todos os países ratifiquem o Acordo Ortográfico

[Conservei propositadamente a ortografia brasileira do original porque este artigo foi redigido por um brasileiro. No entanto, quase todos os conteúdos do “portal” da rádio Voz da América – Serviço em Português para África estão em Português-padrão.]

[Imagem de topo de: “Mundo Lusíada” (Brasil)]

Share

1 Comment

  1. … E eu quero que (est)a CPLP se f*d*.

Comments are closed.

João Pedro Graça © 2015 - 2017 Frontier Theme