Listas

Listas em branco?

Como anteriormente referido (aqui e aqui), é possível que, de forma transitória e esporádica, os ficheiros de actualizações apareçam sem endereços listados. Isso sucedeu há cerca de uma hora e foi, neste caso, devido a dificuldades de ligação à fonte da qual provêm os dados – a blo.gs.

O que acontece nestes casos é que, faltando esta ligação, é gerado automaticamente um ficheiro de actualizações com tamanho zero, ou seja, sem conteúdo. Esta operação é realizada uma vez por hora, limitação imposta pela própria blo.gs, precisamente por questões de tráfego/utilização de “bandwidth”. Portanto, é suposto na operação seguinte – uma hora depois – já haver comunicação e, então, os dados aparecerem com a última actualização.

Apenas no caso de haver alguma interrupção mais prolongada, na comunicação com a blo.gs, poderá suceder os ficheiros de actualizações aparecerem sem lista. Logicamente, a situação voltará ao normal, no máximo, uma hora depois de a comunicação ser reposta.

Como é óbvio, as falhas e/ou quebras na comunicação são factores aos quais todos os intervenientes são completamente alheios, e que acontecem por acidente ou factores imponderáveis, não por vontade ou por interferência de qualquer desses intervenientes (utilizador, fornecedor de acesso, hospedeiro, portal, serviço). Regra geral, as perturbações na comunicação devem-se a problemas físicos nos meios utilizados: cabos, feixes, nós, estações, etc.

Share

Backup

Backup your blog

Não é fácil utilizar uma expressão equivalente ao título deste “post” em Português. Poderia ser, mais ou menos, salvaguarde o seu “blog” ou guarde os “posts” do seu blog. Mas a expressão original inglesa diz tudo, com outra eficácia, em apenas três palavras, e entende-se – quanto mais não seja – o sentido.
Desde que surgiram os blogs, quase todos os dias nos apercebemos de que um ou outro ficou “desconfigurado” ou que, pura e simplesmente, “desapareceu”. São inúmeros os factores que podem conduzir a uma situação destas e não valerá a pena estar agora a escalpelizar cada uma delas. Acontece que existem soluções, fáceis, imediatas e acessíveis a qualquer utilizador, por mais inexperiente que seja.
A primeira é fazer regularmente uma cópia do seu blog para o disco rígido do computador que utiliza.

1 – abra o endereço do seu blog
2 – seleccione a opção File/Save As (Ficheiro/Guardar Como)
3 – seleccione o directório do seu disco onde quer gravar
4 – indique um nome para guardar
5 – click em “enter” ou no botão Save (Guardar)

Isto serve para qualquer blog, independentemente da técnica ou do serviço que utiliza (Blogger, typepad, etc.) e, dependendo da regularidade da cópia de segurança, assim poderá assegurar que, ao menos, o seu blog e os seus “posts” não irão desaparecer de forma irreversível. É conveniente fazer sucessivamente esta manobra de backup utilizando sempre o mesmo directório/nome_de_ficheiro: cada cópia é escrita por cima da anterior, ficando portanto sempre com a versão mais recente disponível. A cópia de “blog” é exactamente igual à de qualquer outro site (um “blog” é uma espécie de site simplificado): muito provavelmente, irá gravar um ficheiro HTML com o nome que indicou e (pelo menos) um directório com o mesmo nome, ficando neste as imagens, os ficheiros “javascript” e todos os outros componentes da página. Deve fazer isto para cada um dos seus ficheiros históricos, e poderá gerir o seu trabalho com diversas opções de cópia. Mas, no essencial, é só isto.

Se acontecer alguma coisa com o seu blog, ao menos tem uma cópia e poderá repor a situação com alguma facilidade.

Recentemente, a Blogger lançou novas ferramentas para os seus utilizadores. Uma delas, e talvez a mais útil – mas também, pelo que se vê, a mais ignorada – é a possibilidade de recepção de todos os “posts” na sua caixa de correio electrónico.

Se ainda não o fez e pretende receber cópias automáticas dos seus “posts”, apenas tem a fazer o seguinte:

1 – aceda à sua conta Blogger
2 – seleccione o blog
3 – opções Settings/Email
4 – indique endereço de email
5 – click no botão “Save Settings”

É tudo.

Finalmente, para fazer uma cópia de segurança apenas do “template” (modelo) do seu blog:

1 – aceda à sua conta (Blogger ou outra)
2 – escolha o blog
2 – seleccione “Template” (modelo)
3 – seleccione todo o texto
4 – teclas Ctrl+C ou opções Edit/Copy (Editar/Copiar)
5 – abra um editor de texto qualquer (Word, Notepad, etc.)
6 – teclas Ctrl+V ou opções Edit/Paste (Editar/Colar)
7 – guarde o ficheiro

Em último recurso, se não fez ou não fizer nada disto, para recuperar alguma informação poderá sempre recorrer à Google. Escreva, como critério de busca, o endereço do seu blog entre aspas (por exemplo, “omeublog.blogspot.com”) e, se não tiver azar, devem aparecer algumas das suas páginas; com a opção “Em cache” da página Google, irá encontrar o suficiente para reconstituir o “template” e alguns dos “posts”. Basta editar (View/View_Source ou Ver/Ver-Código_Fonte), seleccionar e copiar.

Share