Favoritos do Apdeites


Os nossos favoritos

Na coluna da direita passa a figurar uma lista de actualizações directas, detectadas via blo.gs. Enquanto que a lista geral (neste momento, com mais de 2500 blogs) é actualizada uma vez por hora, tem oito formas de visualização e inclui todos os blogs portugueses detectados e minimamente actualizados, desta outra constam apenas alguns dos blogs nacionais, seleccionados segundo critérios rigorosos (popularidade e actualidade), e é actualizada de 7 em 7 minutos, aproximadamente.

Esta é mais uma das inúmeras listas do género – neste momento, exactamente 8336 – que já existem na chamada “blogosfera”, bastantes das quais em Portugal ou sobre blogs portugueses.

Se quiser fazer a sua própria lista de favoritos, tem aqui todas as indicações.

Share

Som no blog


Beethoven’s Symphony No. 9 (Scherzo)

Música no seu blog

Pretende incluir alguns ficheiros de música/som no seu blog? Bem, isto depende não do(s) programa(s) que tem no seu computador, para leitura desse tipo de ficheiros, mas do(s) programa(s) que os visitantes do seu blog terão, eles próprios, e estes podem ser vários, além do Windows Media Player: Quicktime, Winamp, XJukebox, Real One Player, etc.

Presumindo que vai inserir ficheiros tipo “mp3” em formatos como .wav, .mid, .wma, etc. (o código pode diferir ligeiramente), escreva o seguinte:

a) Com link de texto: o utilizador faz “click” nesse link e, dependendo do programa que tiver, este vai carregar em “interface” próprio e fazer “arrancar” a música:

Onde diz “alojamento do ficheiro” e “nome do ficheiro”, escrever exactamente o que for; em vez de “ext”, colocar a extensão respectiva, que depende do tipo de ficheiro: o link de texto pode ser “OUVIR” ou outra coisa qualquer.

b) Com caixa de controlo:

Neste caso, vai aparecer na própria página/blog uma caixa ou figura com alguns controlos, conforme o software do utilizador/visitante; substituir “alojamento do ficheiro/sample.mid” por local de alojamento, nome e extensão do ficheiro; também pode modificar o tamanho da figura em comprimento e altura; este código serve igualmente para ficheiros de vídeo – mov, mpg, vid, etc.

Conforme o programa/configuração que o utilizador (visitante) tiver, assim irá aparecer uma figura com diversos comandos: iniciar, parar, avançar, etc. É aconselhável que parametrize da seguinte forma:

Autostart em “false” vai impedir que a música “arranque” assim que a página for carregada; “loop” também em “false” impede que a mesma música se repita indefinidamente.

c) Em “background”: se bem que exista código para fazer correr música (ou imagens) logo que a página carrega, isto é considerado prática incorrecta; se quiser fazer isso mesmo, porém, o código é (onde tem início a “tag” “body”).

Alterar conforme descrito anteriormente; “loop” é o número de vezes a repetir. Se escolher esta opção, não se esqueça de fazer “backup” do seu “template”.

Nota 1. A indicação do local de alojamento do ficheiro é dispensável, se este se encontrar no mesmo “host” e directório da página. Em qualquer outro caso, não apenas essa indicação é obrigatória como tem de ser rigorosa.
Nota 2. No início deste “post”, tem os dois tipos de ligação (texto e “control box”) para um mesmo ficheiro de som.
Nota 3. Quando um visitante não dispõe de programa adequado à leitura de ficheiros de “media”, é suposto que lhe seja automaticamente sugerido o respectivo “download”.

Share

Mudar URL

tudo sobre HTML 4.0

Mudança de endereço?

Se, por qualquer motivo, pretende “mudar de casa” (alojar o seu blog noutro lado), ou se já mudou, pode fazer várias coisas para que os seus visitantes vão ter directamente ao novo endereço… mas só existe uma forma simples e tecnicamente correcta de reencaminhamento.

No cabeçalho do “template” do endereço antigo, logo a seguir à “tag” de “title”, escreva a seguinte linha de código:

1. Substitua X pelo número, em segundos, que levará o redireccionamento; podem ser, por exemplo, 5 segundos (ver nota sobre este assunto aqui)
2. Substitua “O_NOVO_ENDEREÇO_AQUI” pelo endereço exacto do seu novo blog.
3. Teste o funcionamento do código e guarde as alterações do “template” do blog antigo.

Existem diversas outras formas, variantes e/ou acrescentos que se podem fazer para os mesmos fins, mas no essencial é apenas isto. Os seus visitantes irão assim, automaticamente, parar ao seu novo endereço.

Como nem todos os “browsers” (programas de navegação na Internet) reconhecem este “comando”, é conveniente deixar algures, na sua página antiga, um link de texto para o novo endereço:

Em vez de “aqui_o_novo.endereco”, escreva o endereço exacto onde se encontra o seu novo blog; em vez de “ir para o novo endereço deste blog”, escreva o que entender para funcionar como link de texto.

Para saber mais sobre esta e outras “tags”, ou sobre html em geral e sobre compatibilidade em particular, consulte o site da Web Design Group, o HTML HELP.

Share