Conteúdos à prova de parasitas

Alguns dos nossos visitantes e amigos mais antigos instalaram uma pequena aplicação que permite a tradução automática dos seus blogs, em 29 Línguas (de momento). Essa aplicação funciona também, como é evidente, aqui no Apdeites: é a caixa com bandeirinhas minúsculas que está na barra da direita, em cima.

Nada de especial, já que se trata de código com endereços directos para o serviço Google Translate. No entanto, a execução desta rotina e a sua disponibilização a apenas alguns blogs tem por objectivo demonstrar que se pode produzir qualquer conteúdo, código de programação, simples texto ou seja o que for, sem correr o risco de que o nosso trabalho seja copiado ou utilizado abusivamente.

Também isto é extremamente simples, enquanto inovação e enquanto técnica de protecção de conteúdos, mas não deixa de ser também – se calhar por causa dessa mesma simplicidade – algo inédito: até mais ver, é praticamente impossível seja quem for utilizar a rotina sem autorização.

Assim, depois de um longo período de teste e antes de que o método se torne rotineiro por mero palpite de algum “geek” mais afoito, será talvez esta a oportunidade ideal para divulgar (partilhar, é o termo, isto é que é “partilhar”), passo a passo, como se consegue proteger qualquer conteúdo do mais espertinho dos abusadores.

Em suma, é o seguinte.

1. Guardar o conteúdo a proteger num ficheiro com (por exemplo) extensão “php3” (ou outra que não esteja em uso).
2. Criar um ficheiro javascript, para distribuir pelos endereços autorizados, que executará remotamente os ficheiros “php3”.
3. No painel de controlo do nosso domínio (em “Apache Handlers”, ou equivalente), indicar que os ficheiros “php3” devem ser interpretados como PHP.
4. No painel de controlo do nosso domínio (em “Hotlink Protection”, ou equivalente), inscrever os endereços autorizados (“URLs to allow access”) e acrescentar (em “Block direct access for these extensions”) as extensões “js” e “php3”.

E pronto. Qualquer pessoa pode editar, copiar e colar o código javascript no seu blog ou site, mas isso não adiantará nada, porque…

a) O endereço não está autorizado a executar remotamente rotinas javascript instaladas no nosso domínio; mas, se tiver sido copiado e colado localmente também não porque…
b) O ficheiro php3 respectivo não abre directamente no “browser” (dá erro “403 (Not Authorized)”), não podendo por isso ser copiado.

Uma vantagem acessória desta técnica é a actualização automática; por exemplo, neste caso, se acrescentarmos um novo par Língua/bandeira, tanto a imagem como a rotina de tradução vão “correr” automaticamente, sem necessidade de qualquer modificação no ficheiro javascript, nos endereços autorizados; estes, por sua vez, podem ser acrescentados um a um ou… removidos selectivamente, se quisermos.

É fácil, é barato (aliás, é totalmente grátis) e pode não dar milhões a ganhar aos parasitas do costume.

Divirtam-se.

Share

Apdeites em Tribunal (2)

Realiza-se na próxima 6ª Feira, dia 22 de Maio, com início marcado para as 10 horas da manhã, no Tribunal Judicial de Montemor-O-Velho, a 2.ª sessão do julgamento em que sou acusado pelos crimes de difamação e de ofensa a organismo, serviço ou pessoa colectiva, sendo arguido como autor material de dois crimes de gravações e fotografias ilícitas.

A cronologia dos acontecimentos que deram origem a este processo-crime, bem como outros conteúdos atinentes ao assunto, e em especial a conversa telefónica em causa, todos esses materiais foram aqui reunidos e publicados em página própria, a 17 de Fevereiro de 2007.

Serve este “post” como convite aos visitantes e amigos do Apdeites para que estejam presentes na referida audiência, que é pública.

Um abraço sentido a todos aqueles que até agora me apoiaram solidária e corajosamente.

Nota: este “post” é uma repetição adaptada do anterior sobre o mesmo assunto.

Share

Blogs mais antigos – 2009

links em nova janela

Os blogs portugueses mais antigos em actividade (Maio 2009)


Selecção: os 71 blogs na lista dos mais antigos do ano anterior.

Critérios:
1. Os “posts” estão datados.
2. Existe acesso aos ficheiros históricos.
3. Não existe último “post” declarando o encerramento.
4. A data do último post tem menos de dois meses em relação à data do estudo (13 de Maio de 2009).
5. Não existe acesso reservado (private blog) ou restrição de indexação por motores de busca.
6. Existem ficheiros/arquivos e referências externas que atestam publicação regular e possibilidade de acesso generalizado.
7. O blog não esteve inactivo por um período que inviabilizasse a sua detecção ou a sua conformidade com os restantes critérios.
8. O formato técnico inicial respeitava as definições mais comummente aceites daquilo que é um “blog”.
9. Não houve publicação ou recomposição postecipada, com efeitos retroactivos, transformando em blog aquilo que inicialmente não o era, que à data não existia ou que esteve inactivo durante um período prolongado.

Em relação ao ano passado, foram retirados da lista:
2 – Gildot (último post 30.09.08)
6 – marciana.org (último post 30.11.08)
18 – S. Brás de Alportel (último post 02.12.08)
20 – Silhuetas (último post 08.12.08)
23 – daily bytes (endereço desaparecido)
25 – religionline (último post 23.11.08)
32 – Woody at Lx (último post 21.02.09)
40 – as imagens e nós (blog desaparecido/vazio)
49 – Diário de uma Vida de Merda (último post 13.01.09)
69 – 7000 nomes (último post 17.06.08)

1. O blog 100nada (60) entrou directamente para a lista após “reclamação” (justificada e verificada) da autora (via Facebook).

2. O blog Azul Cobalto reentrou na lista (estava na lista de base, de cerca de 500, de onde foi retirado porque esteve em 3 alojamentos e perdeu-se-lhe a pista), dado que a sua autora nos enviou materiais que comprovam estar esse blog dentro de todos os critérios estabelecidos.

Share

A palavra-passe

É com ela que podemos falar, ler, escrever, ou se calhar pensar.
Lembrar sempre o que nos diz, essa palavra, não a esquecer.
Esquecer, isso sim, o tempo sem a poder mesmo recordar.
Guardar bem e para sempre essa palavra fácil de reter.

Porque é a chave para revelar o mais escondido segredo.
Porque é o passe para abrir todas as portas do mundo.
Porque é uma luz que ilumina qualquer lugar escuro.

É assim que deciframos os mais complicados enigmas.
É assim que descobrimos as nossas rotas nos mapas.
É assim que nós tornamos grandes pequenos nadas.

Essa palavra-chave é “liberdade”. Sem aspas, sem medo, sem fraquejar.

Share

Apdeites em tribunal

Na próxima 4.ª Feira, dia 6 de Maio, às 10 horas da manhã, no Tribunal Judicial de Montemor-O-Velho, tem início o julgamento em que sou acusado pelos crimes de difamação e de ofensa a organismo, serviço ou pessoa colectiva, sendo arguido como autor material de dois crimes de gravações e fotografias ilícitas.

A cronologia dos acontecimentos que deram origem a este processo-crime, bem como outros conteúdos atinentes ao assunto, e em especial a conversa telefónica em causa, todos esses materiais foram aqui reunidos e publicados em página própria, a 17 de Fevereiro de 2007.

Serve este “post” como convite aos visitantes e amigos do Apdeites para que estejam presentes na referida audiência, que é pública.

Um abraço sentido a todos aqueles que até agora me apoiaram solidária e corajosamente.

JPG


Ver mapa maior

Share