About

Estatuto editorial, “livro-de-estilo”, avisos à navegação

1. Nos casos de reprodução de textos ou outros conteúdos alheios, não adiciono quaisquer “links” a páginas, notícias, ilustrações, documentação ou “sites” com textos estropiados, como é o caso de tudo o que aparece agora, por exemplo, no CCB.
2. Como a Wikipedia “lusófona” se tornou exclusivamente brasileira, apenas uso entradas Wiki em Inglês, Francês, Espanhol ou Italiano.
3. Os destaques e sublinhados em transcrições, a não ser que estejam no original, são de minha responsabilidade.
4. Os “links” em transcrições, a não ser que estejam no original, são de minha responsabilidade.
5. Embora não seja adepto de “acordos ortográficos” individuais, reservo-me o direito de utilizar algumas “regras” de escrita próprias, especialmente em hifenização e maiúsculas iniciais, o que deve ser levado à conta de alguma latitude expressiva e/ou criativa.
6. Agradeço penhoradamente que os fundamentalistas (de qualquer tipo, incluindo os pseudo-linguistas nacionalistas) se abstenham de me chatear pentelhando-me a escrita.
7. Caso apareça por aí alguma gralha que tenha escapado da gaiola, queira fazer a fineza e o favor de enviar-me ap53(Replace this parenthesis with the @ sign)cedilha.net dando conta do extravio.
8. As publicações deste “blog” reflectem-se na página Facebook https://www.facebook.com/apartado53
9. Devido ao elevadíssimo número de ataques de “hackers”, agentes pidescos, acordistas e assimilados, este “blog” não tem formulário de “login” ou informação “meta” à vista.
10. Reservo-me o direito de publicar apenas os comentários que não me chatearem (muito).

Campos obrigatórios marcados com *

 


Artigo 37º
(Liberdade de expressão e informação)

1. Todos têm o direito de exprimir e divulgar livremente o seu pensamento pela palavra, pela imagem ou por qualquer outro meio, bem como o direito de informar, de se informar e de ser informados, sem impedimentos nem discriminações.
2. O exercício destes direitos não pode ser impedido ou limitado por qualquer tipo ou forma de censura.
3. As infracções cometidas no exercício destes direitos ficam submetidas aos princípios gerais de direito criminal ou do ilícito de mera ordenação social, sendo a sua apreciação respectivamente da competência dos tribunais judiciais ou de entidade administrativa independente, nos termos da lei.
4. A todas as pessoas, singulares ou colectivas, é assegurado, em condições de igualdade e eficácia, o direito de resposta e de rectificação, bem como o direito a indemnização pelos danos sofridos.
Constituição da República Portuguesa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *