Dia: 4 de Fevereiro, 2016

As línguas evoluem independentemente dos “espertos” [Ramos-Horta, Facebook]

Ramos_Horta_FB

Acordo Ortográfico: o que alguns Irmãos do Brasil pensam

Por mim, confesso, nunca acompanhei esta coisa do Acordo Ortográfico. Nem me lembro quando esse Acordo entrou em vigor. E nunca fui ouvido sobre esta matéria.

Em Timor-Leste além de reaprendermos o Português, estamos a criar uma Língua Nova, o Tetum, Língua a desenvolver-se e se quer venha a ser dinâmica e moderna.

E nestes últimos 10 anos assistimos ao desenvolvimento do Tetum de uma forma extraordinária, absorvendo inúmeros vocábulos do Português de tal forma que numa frase podemos facilmente verificar que a maioria das palavras usadas são emprestadas do Português mesmo quando há palavras originais da Língua Tetum.

O que significa que o Português tem estado a ganhar muita influência no desenvolvimento do Tetum.

As línguas evoluem naturalmente ao longo de gerações independentemente dos ditos “experts” (espertos) e os deputados pretendem “legislar” sobre a “pureza” e “uniformidade” da língua.

[José Ramos-Horta, Facebook, 02.02.16. Via Olga Rodrigues.]

Há mais de 15 anos fiz um “site” sobre Timor-Leste, que deixei de actualizar em 2004 mas que pode ainda hoje servir para ilustrar, de alguma forma, aquilo que diz agora Ramos-Horta nomeadamente sobre o Tétum.

Share