Dia: 28 de Maio, 2016

Estética da Língua

esthetiqueAlém de uma ou outra referência vaga ou menção avulsa, não me recordo de alguma ter lido ou ouvido este tipo de abordagem da “questão ortográfica” quanto à Língua Portuguesa. Mas o Francês (povo e Língua) não é o Português (idem aspas), e vice-versa, portanto aqui temos uma pequena amostra da imensa diferença que existe entre o reconhecimento da estética da Língua e a ausência dele ou a indiferença perante ela.

A “reforma ortográfica” do Francês é uma coisa mínima, não tem sequer comparação possível com o massacre total que é o AO90, mas nem por isso os franceses demonstram a menor disposição para engolir as patranhas da “simplificação”, as mentiras da “internacionalização” ou quaisquer outras aldrabices do género — as quais em Portugal são enfiadas pelo Estado goela abaixo do povo.

Neste curtíssimo vídeo temos Bernard Pivot — que não é propriamente um habitué do Piolho ou do Gambrinus — espancando com elegância la réforme de l’orthographe pelo lado mais frágil (porque mais evidente): a estética da Língua, a sua beleza própria, a sua imagem única.

Supprimer cela c’est idiot“.

 

La réforme de l’orthographe s’attaque “à l’esthétique de la langue française”

Bernard Pivot était l’invité de LCI, ce lundi à l’occasion de la sortie de son livre : “Au secours, les mots m’ont mangé”. Le président de l’académie Goncourt est un lecteur assidu qui peut lire jusqu’à dix heures par jour. Pour l’ancien animateur emblématique de l’émission littéraire “Apostrophes, la réforme de l’orthographe s’attaque “à l’esthétique de la langue française, je suis contre la suppression de l’accent circonflexe, c’est idiot”.

Source: La réforme de l’orthographe s’attaque “à l’esthétique de la langue française” – Culture – MYTF1News

Imagem de topo: recorte de busca Google

Share