Nova página: “Números”

«O Brasil cedeu mais do que Portugal no Acordo Ortográfico», diz Evanildo Bechara.

«Contrariamente ao muito que se diz por aí, as alterações que vão ser introduzidas são muito poucas», diz Feytor Pinto.

Pois estão ambos estes senhores a mentir descaradamente, digo eu.

Ou, melhor, não sou eu quem o diz. São os números que o dizem. E os números, ao contrário das pessoas, não mentem: as “alterações” provocadas pelo AO90 são muitas e o Brasil cedeu zero no “Acordo Ortográfico”.

Os sete “posts” reunidos nesta nova página foram publicados de Abril a Julho de 2017 e não apenas comprovam que é mentira o que dizem aqueles senhores, como demonstram a dimensão das patranhas que bolçam amiúde Bechara, Feytor e outros acordistas de igual desfaçatez.

Esta demonstração (uma abordagem até agora inédita, vá-se lá saber porquê) sustenta-se, porque isso é inevitável, em alguma estatística elementar — com dados, quadros, contagens, cálculos — mas tendo sempre em atenção a paciência das pessoas, a qual tentei ao máximo poupar a hermetismos algébricos e probabilísticos maçadores.

Parece-me que, para o efeito, uma recomposição sequencial e cronológica poderia facilitar a leitura e, principalmente, a compreensão dos quadros, tabelas e imagens (que abrem agora em nova “janela”), bem como dos resultados em texto corrido ou  em tabela.

À excepção de algumas alterações técnicas e de aspecto gráfico, absolutamente necessárias (por exemplo, retirei dos “posts” originais as imagens não essenciais), esta nova página funciona como simples compactação daquilo que já tinha sido aqui publicado, de forma dispersa, sobre este tema específico.

Enfim, em suma, espero que (ao menos) assim a coisa fique (ao menos de novo) um pouco mais inteligível.

Não adianta para nada tergiversar, que é o pouco que se vê por aí, ou tentar impressionar o pagode com paleio de academia, que é o que (não) se lê ainda mais em areópagos caseiros.

Adiantaria talvez um bocadinho tentar perceber o que se está a passar, digo eu. E o que se está a passar, também digo eu mas ao menos comprovo o que digo, é que tentam impingir-nos uma mentira colossal. Um dos “argumentos” dessa mentira é a “cedência do Brasil” no AO90.

Pronto, estão aí as provas, esse “argumento” vale zero.

Ou o zero também já foi abolido? Pois, às vezes um zero atrapalha que se farta…

Imagem de: Facetoons

Print Friendly, PDF & Email
Share