O dia

Entregue!

Caixas e "pen" com dados

As caixas com as assinaturas no gabinete de José de Matos Correia

 

No passado dia 26 de Janeiro anunciámos a ultrapassagem da meta das 20.000 assinaturas.

Era uma questão de tempo até a ILC contra o Acordo Ortográfico ser entregue na Assembleia da República. Aconteceu ontem, dia 10 de Abril de 2019. Pelas 15:30h, a ILC foi recebida em audiência por Sua Excelência o Sr. Vice-Presidente da Assembleia da República, deputado José de Matos Correia.

O Sr. Vice-Presidente agradeceu a nossa Iniciativa enquanto acto de cidadania e, para nossa grande satisfação, agradeceu-nos também a título pessoal, dando-nos conta da sua firme oposição ao Acordo Ortográfico de 1990.

Este é um dia que já é Histórico, com H grande, para os militantes, activistas e subscritores da ILC. Esperamos que possa vir a sê-lo também para todos os portugueses e para quem ama a Língua Portuguesa.

Finalmente, depois de mais de dois meses de troca de correspondência com várias entidades na Assembleia da República, a ILC-AO está entregue.

Pormenor das caixas com com subscrições em papel e da “pen” com as electrónicas.

 

[Reprodução do original publicado no “site” da ILC-AO em 11 de Abril de 2019]

 

 

Print Friendly, PDF & Email
Share

1 Comment

  1. Maria Oliveira

    “ESTA É A MADRUGADA QUE EU ESPERAVA”!

    Tomo, aqui, a extrema liberdade de parafrasear Sophia de Mello Breyner Andresen num poema com a palavra “Abril”.
    Porque a democracia também é isto, ou é isto por definição (hoje, é já difícil saber o que é, realmente, a democracia…): ter o direito de recusar, em assinatura manuscrita e a pulso, aquilo que nos repugne até ao âmago da existência. A nossa mãe é sagrada e a Língua é (a) minha mãe segunda. Banidos bandeira e hino por nada significarem, sobra a matriz identitária, uma vez que o cérebro funciona com palavras. Sempre escrevi bem e escorreitamente. Hoje, não sei escrever na minha própria Língua-mãe e, a meses de fazer 50 anos, tenho vergonha de pertencer a este país sem respeito por si mesmo.

    BEM-HAJAM os que nunca desistiram desta luta contra o vomitivo “AO90”.
    Porque há mesmo quem não se venda aos “mais milhões” (nas palavras do senhor Marcelo) que são os habitantes do Brasil.
    Porque um país sem passado não tem futuro.
    Porque há valores sagrados.

Comments are closed.