O que faz correr os acordistas?

Por mais que se explique e demonstre, parece não terem ainda ficado claros, em alguns espíritos mais coriáceos os verdadeiros motivos que estão e que sempre estiveram por detrás do #AO90. A algumas pessoas será porventura difícil entender quais as reais finalidades económicas subjacentes e que interesses políticos motivaram os corruptos, vendilhões e traidores que entregaram ao Brasil a Língua Portuguesa.

Reconheçamos, porém, que tão lamentáveis lacunas de entendimento poderão ter resultado, pelo menos em algumas das tais alminhas mais “sensíveis”, do facto de ser realmente inimaginável que semelhante assalto tenha sido planeado e perpetrado mesmo debaixo do seu nariz. Torna-se de certa forma compreensível, caso sejamos minimamente magnânimos (ou caridosos, vá), aceitar que não deve ser nada fácil, para os ditos “distraídos” — e, por maioria de razões, para os 98% de portugueses absolutamente alheados da questão –, sequer conceber a ideia de que tenha sido possível alguns dos seus compatriotas terem ido àquela ex-colónia portuguesa oferecer a Língua nacional. Mas… a troco de quê faria aquela cáfila de bandidos semelhante coisa?

Bem, como tem sido aqui reiteradamente demonstrado, com exemplos práticos, testemunhos, provas documentais e até, quando em vez, perguntando a eventuais leitores se porventura será preciso fazer um desenho — o que implica fazê-lo mesmo, logo de seguida –, o que motiva bandidos é aquilo que, por exemplo, Budd Schulberg, com esmagadora lucidez, associou como um ferrete à mais conhecida das suas personagens: o dinheiro. É isso e só isso, o que faz correr Sammy.

Claro que no caso do #AO90, outro bestseller “mundiau”, o que faz correr acordistas é igualmente o dinheiro, sim, mas com outras, diversificadas e muito imaginativas designações. Tudo depende do câmbio em cada momento: o dinheiro é a figuração por excelência de poder, prestígio e influência, portanto pode ser trocado por tachos ou cunhas — para o próprio “investidor” e para os seus amigos, confrades e familiares –, por ao menos ter a ilusão de ver o seu nome grafado num documento “histórico” (alguns dos que se dizem anti-acordistas não passam de ressabiados que não foram tidos nem achados), ou apenas para publicar um livrinho, um artigozinho de jornal que seja, para exibir-se em palestras, para dar uns palpites nas redes anti-sociais — em suma, para “aparecer”.

Todas estas nuances são extremamente bizarras para qualquer estrangeiro — pudera, uma ex-colónia impor a sua língua ao país ex-colonizador é caso único no mundo e na História universal — e dessa estranheza resultam arrazoados por vezes confusos ou mesmo atabalhoados; sejamos novamente compreensivos, desta vez também para com estes estrangeiros, coitados, que têm de levar — manifestamente, sem compreender coisa alguma, de tão absurda que é a própria terminologia acordista — com “máximas” e dichotes inacreditavelmente imbecis (“língua universau”?, “unificação”?, “norma culta”?, “teimosia lusitana“?) contidos naquela aberração “oficiau”.

15 Fascinating Facts About the Portuguese Language

1. It’s the sixth most spoken language in the world

You probably know that Portuguese is one of the most spoken languages in the world, but did you know that it’s among the top 10 most spoken languages?

With over 200 million native speakers, Portuguese is ranked sixth most spoken language in the world. It’s also the second most spoken Romance language, after Spanish.

The reach of the Portuguese language is connected to its colonial past. Portuguese conquerors and traders brought their language to America, Asia, and Africa. And the rest is, well, history.

2. It’s one of the fastest-growing European languages

The Portuguese language isn’t spoken in such widely-distributed parts of the world only because of its past. Portuguese is also becoming more and more popular, and it’s growing fast.

Many people decide to take Portuguese lessons, and there are many reasons for this. Of course, one of them is the wide reach of the language, so everything is quite connected.

Either way, according to UNESCO, Portuguese might actually become an international communication language. And that’s definitely a solid reason to start learning Portuguese.

3. It’s the official language of 9 countries

If you learn Portuguese, you will be understood in many countries. After all, many people study it as a second language. But Portuguese isn’t only widely spoken and popular – it’s also the official language in nine countries!

Many people believe that Portuguese is the official language in Brazil and Portugal. But it’s also the official language in Angola, Mozambique, Cape Verde, Guinea-Bissau, São Tomé and Príncipe, Equatorial Guinea, and East Timor.

In Brazil, Portugal, Angola, and São Tomé and Príncipe (island country in Central Africa) it’s spoken by the vast majority as a native language, and in others countries, it’s spoken by the minority as a first or second language.

4. Only 5% of Portuguese speakers actually live in Portugal

If you take into account all of the above, it’s easy to conclude that the majority of Portuguese speakers are not from Portugal. In fact, it’s estimated that only 5% of Portuguese speakers live in Portugal.

Brazil is by far the world’s largest Portuguese-speaking nation. And it’s the only Portuguese-speaking country in the Americas. But although more than 90% of people in Brazil speak Portuguese, the language is the most widespread in Portugal.

All in all, the fact that less than 10% of Portuguese speakers live in the language’s country of origin is quite fascinating.

5. European and Brazilian Portuguese is not the same

If you want to take Portuguese classes, you’ll have to decide which dialect you want to learn: European or Brazilian Portuguese. The thing is, although they’re mutually intelligible, they’re actually quite different.

So, what is the difference between Brazilian and European Portuguese? For starters, there are many differences in pronunciation, so they sound different.

Also, some words are spelled differently, and when you’re in Portugal, you’ll have to pay attention to formal and informal speech. There are some differences in the vocabulary too, and that’s perhaps the most obvious difference.

As you can see, although it’s the same language, the difference between the two is distinct, especially if you ask a native speaker.

6. New letters were added to the alphabet recently

Generally, Portuguese is based on the Latin alphabet and comprises 26 letters of which 5 are vowels and 21 are consonants. But there weren’t always 26 letters in the Portuguese alphabet – 3 of them were integrated in 2009.

The thing is, the letters K, Y, and W are only used for loanwords, so up until recently, they weren’t a part of the alphabet, at least not officially. But the new Orthographic Agreement (which standardizes spelling forms) made them a part of the alphabet.

However, they’re still only used for certain words such as foreign places, people’s names, units of measurements (like kilogram), acronyms, and symbols.

7. It’s influenced by Arabic

Another interesting thing about Portuguese is that it’s influenced by the Arabic language. If you’re good at history, you know that in the early 8th century, the Islamic Moors from North Africa and the Middle East conquered Portugal and Spain.

Therefore, until the 13th century and the Reconquista, the official language of the Iberian Peninsula was a form of Arabic. As a result, Arabic had a great influence on Portuguese, and many Arabic words have been adapted into the Portuguese language.

This linguistic mark can be seen in hundreds of Portuguese words, and can still be heard in everyday conversations.

8. It has some super long words

If you think that the German language has very long words, you should know that Portuguese has some unusually long words too.

For example, the longest non-technical word in the Portuguese language has 29 letters – it’s anticonstitucionalíssimamente. But since it means “in a very unconstitutional way/manner”, you won’t use it that often. Probably.

9. Six different endings in each verb tense

If you want to learn how to speak Portuguese, you shouldn’t be worried about learning long Portuguese words. But something that might be a real and more immediate challenge is learning six different conjugations for pronouns.

In Portuguese, each verb tense has six different endings. Unlike English, Portuguese requires you to think about who is performing the action. While in English there are only two options (for instance, run or runs), in Portuguese, there is more than one way to say ‘you’, ‘it’, and ‘they’.

You’ll also have to learn to identify Portuguese verb tenses and moods. So, learning basic Portuguese grammar and building a strong foundation is a must.

10. There are twoways to say “to be”

Another difference between English and Portuguese is that Portuguese has two different verbs for saying “to be”: ser and estar.

The verb ser is used to describe permanent states, whereas estar is used for something temporary or circumstantial (like mood or weather). So, it all depends on the context’s time frame.

11. Portuguese has influenced English

Unsurprisingly, the worldwide spread of the Portuguese language influenced many languages including English. English speakers will find many familiar words in the Portuguese vocabulary.

Some of the most popular English-Portuguese cognates are Animal (Animal), Original (Original), and Real (Real). Also, a lot of English adverbs ending in –ly can easily be converted into Portuguese; Really (Realmente), Naturally (Naturalmente), and so on.

12. It comes from Galicia, Spain

As you already know, Portuguese is one of the most widely spoken languages in the world. But do you know where it comes from?

The roots of the Portuguese language are in the autonomous community of Galicia located in northwest Spain. The Galician language (also known as Gallego) was born in the 10th century, and it’s a combination of common Latin and local dialects. And back in the 14th century, Portuguese emerged as a descendant language.

So, Portuguese and Galician are sister languages, and their native speakers can easily understand each other.

13. Portuguese passport is the fifth most powerful in the world

According to the Passport Index, Portugal has the fifth position in the ranking of the most valuable passports in the world. The Henley Passport Index (HPI) is a global ranking of countries according to travel freedom.

With the Portuguese passport, you’ll have visa-free access to 187 countries. So, it’s fair to say that Portugal has valuable citizenship. And although this fact is more related to the country than to the language, the fact that Portugal is in the same ‘passport’ group as the UK, France, and Ireland is quite amazing.

14. It’s very romantic

Besides being popular and useful, Portuguese is also quite romantic. The Portuguese language has a lot of vowel sounds, and its consonants have a percussive quality to them. Also, native speakers use a lot of intonation in their speech.

All of that makes the Portuguese language very unusual but also smooth and intriguing. In our opinion, it’s definitely one of the most beautiful and romantic languages in the world.

15. Portuguese has some unique words

Another thing that makes Portuguese very interesting (and romantic) is that Portuguese has certain words that are unique to the language.

You’ve perhaps heard of the word saudade – it’s used for the feeling of melancholy, desire, and nostalgia. And having unique words that are hard or impossible to describe in another language is quite fascinating.

Final Thoughts

We hope these interesting and fun facts about Portuguese helped you realize how amazing this language actually is. It’s beautiful and unusual, and it’s spoken all around the world.

And if all of this also inspired you to start learning Portuguese, you can check out our reviews of the best apps to learn Portuguese and the best online Portuguese classes.

Linguatics

Written By Jessica Knight

Founder of Linguatics. Passionate multilinguist.

[Transcrição integral. Acrescentei “links” (a verde).]


[tradução]

15 Factos Fascinantes sobre a Língua Portuguesa

1. É a sexta língua mais falada no mundo

Provavelmente sabe que o Português é uma das línguas mais faladas no mundo, mas sabia que está entre as 10 línguas mais faladas?

Com mais de 200 milhões de falantes nativos, o Português aparece por vezes classificado como sendo a sexta língua mais falada do mundo; e também como a segunda língua românica mais falada, a seguir ao espanhol.

A difusão da Língua Portuguesa está ligado ao seu passado colonial. Os conquistadores e comerciantes portugueses levaram a sua língua para a América, Ásia e África. E o resto é, bem, o resto é História.

2. É uma das línguas europeias que mais crescem


A Língua Portuguesa não é falada em partes do mundo tão de forma tão disseminada apenas devido ao seu passado. O Português também está a tornar-se cada vez mais popular e está a crescer rapidamente.

Muitas pessoas decidem ter aulas de Português; e há muitas razões para isso. Evidentemente, uma delas é o vasto alcance da língua, pelo que tudo está bastante ligado.

De qualquer forma, de acordo com a UNESCO, o Português pode mesmo tornar-se uma língua de comunicação internacional. E essa é, definitivamente, uma razão sólida para começar a aprender Português.

3. É a língua oficial de 9 países

Se uma pessoa aprender Português, será compreendida em muitos países. Afinal de contas, muitas pessoas estudam-no como segunda língua. Mas o Português não é apenas muito falado e popular – é também a língua oficial de nove países!

Muitas pessoas julgam que o Português é a língua oficial do Brasil e de Portugal. Mas é também a língua oficial em Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Guiné Equatorial e Timor-Leste.

No Brasil, em Portugal, em Angola e em São Tomé e Príncipe (país insular da África Central), é falado pela grande maioria como língua materna e, nos outros países, é falado minoritariamente como primeira ou segunda língua.

4. Apenas 5% dos falantes de Português vivem efectivamente em Portugal

Se tivermos em conta tudo o que já ficou dito, é fácil concluir que a maioria dos falantes de Português não é de Portugal. De facto, estima-se que apenas 5% dos falantes de Português vivem em Portugal.

O Brasil é de longe o maior país de língua portuguesa do mundo. E é o único país de língua portuguesa nas Américas. Mas embora mais de 90% das pessoas no Brasil falem português, a língua é a mais difundida em Portugal.

Em suma, o facto de menos de 10% dos falantes de Português viverem no país de origem da língua é algo fascinante.

5. O português europeu e o português do Brasil não são a mesma coisa

Se quiser ter aulas de Português, terá de decidir qual o dialecto que quer aprender: o Português europeu ou o português brasileiro. O facto é que, embora sejam mutuamente inteligíveis, são na verdade bastante diferentes.

Então, qual é a diferença entre o português do Brasil e o Português europeu? Para começar, há muitas diferenças na pronúncia, pelo que soam de forma diferente.

Além disso, algumas palavras são escritas de forma diferente e, quando estiver em Portugal, terá de prestar atenção ao discurso formal e informal. Há também algumas diferenças no vocabulário, e essa é talvez a diferença mais óbvia.

Como pode ver, apesar de ser a mesma língua, a diferença entre as duas é notória, especialmente se perguntar a um falante nativo.

6. Novas letras foram adicionadas ao alfabeto recentemente

De um modo geral, o Português baseia-se no alfabeto latino e é composto por 26 letras, das quais 5 são vogais e 21 são consoantes.Mas nem sempre houve 26 letras no alfabeto português – 3 delas foram integradas em 2009.

As letras K, Y e W são utilizadas apenas para empréstimos, pelo que, até há pouco tempo, não faziam parte do alfabeto, pelo menos oficialmente. Mas o novo Acordo Ortográfico (que uniformiza as formas ortográficas) tornou-as parte do alfabeto.

No entanto, continuam a ser utilizados apenas para certas palavras, como lugares estrangeiros, nomes de pessoas, unidades de medida (como o quilograma), acrónimos e símbolos.

7. É influenciado pelo árabe

Outra coisa interessante sobre o Português é o facto de ser influenciado pela língua árabe. Se é bom em História, sabe que no início do século VIII, os mouros do Norte de África e do Médio Oriente conquistaram Portugal e Espanha.

Por conseguinte, até ao século XIII e à Reconquista, a língua oficial da Península Ibérica era uma forma de árabe. Como resultado, o árabe teve uma grande influência no Português, e muitas palavras árabes foram adaptadas à língua portuguesa.

Esta marca linguística é visível em centenas de palavras portuguesas e pode ainda ser ouvida nas conversas quotidianas.

8. Tem algumas palavras super-longas

Se pensa que a língua alemã tem palavras muito longas, deve saber que o Português também tem algumas palavras invulgarmente longas.

Por exemplo, a palavra não técnica mais longa da língua portuguesa tem 29 letras – é anticonstitucionalíssimamente. Mas como significa “de uma forma muito inconstitucional”, não a vai usar muitas vezes. Provavelmente.

9. Seis terminações diferentes em cada tempo verbal

Se quer aprender a falar Português, não deve preocupar-se em aprender palavras longas em português. Mas algo que pode ser um desafio real e mais imediato é aprender seis conjugações diferentes para pronomes.

Em Português, cada tempo verbal tem seis terminações diferentes. Ao contrário do Inglês, o Português exige que se pense em quem está a realizar a acção. Enquanto em Inglês existem apenas duas opções (por exemplo, run ou runs), em português, há mais do que uma forma de dizer “tu”, “ele” e “eles”.

Terá também de aprender a identificar os tempos e modos verbais em português. Portanto, é necessário aprender a gramática básica do Português e construir uma base sólida.

10. Há duas maneiras de dizer “to be”

Outra diferença entre o Inglês e o Português é que o português tem dois verbos diferentes para dizer “to be”: ser e estar.

O verbo ser é utilizado para descrever estados permanentes, enquanto estar é utilizado para algo temporário ou circunstancial (como o humor ou o tempo). Por isso, tudo depende do período de tempo em determinado contexto.

11. O Português influenciou o Inglês

Não é de surpreender que a difusão mundial da Língua Portuguesa tenha influenciado muitas línguas, incluindo o Inglês. Os falantes de Inglês encontrarão muitas palavras que lhes são familiares no vocabulário português.

Alguns dos cognatos inglês-português mais populares são Animal (Animal), Original (Original) e Real (Real). Além disso, muitos advérbios ingleses terminados em -ly podem ser facilmente convertidos para português; Really (Realmente), Naturally (Naturalmente), etc.

12. É originário da Galiza (Espanha)

Como já sabe, o Português é uma das línguas mais faladas no mundo. Mas sabe qual é a sua origem?

As raízes da Língua Portuguesa estão na região autónoma da Galiza, situada no noroeste de Espanha. A língua galega (também conhecida como Galego) nasceu no século X e é uma combinação do Latim vulgar e dos dialectos locais. E no século XIV, o Português surgiu como língua descendente.

Assim, o Português e o Galego são línguas irmãs, e os seus falantes nativos entendem-se facilmente.

13. O passaporte português é o quinto mais poderoso do mundo

De acordo com o Passport Index, Portugal ocupa a quinta posição no ranking dos passaportes mais valiosos do mundo. O Henley Passport Index (HPI) é um ranking de escalonamento global de países consoante a liberdade de viajar.

Com o passaporte português, tem acesso sem visto a 187 países. Por isso, é justo dizer que Portugal tem uma cidadania valiosa. E embora este facto esteja mais relacionado com o país do que com a língua, o facto de Portugal estar no mesmo grupo de “passaportes” que o Reino Unido, a França e a Irlanda é bastante surpreendente.

14. É muito romântico

Para além de ser popular e útil, o Português é também bastante romântico. A Língua Portuguesa tem muitos sons de vogais, e as suas consoantes têm qualidade melódica. Além disso, os falantes nativos usam muita entoação no seu discurso.

Tudo isto torna a Língua Portuguesa muito invulgar, mas também suave e intrigante. Na nossa opinião, é definitivamente uma das línguas mais bonitas e românticas do mundo.

15. O português tem algumas palavras únicas

Outra coisa que torna o Português muito interessante (e romântico) é o facto de ter certas palavras que são exclusivas da língua.

Talvez já tenha ouvido falar da palavra saudade – é usada para designar o sentimento de melancolia, desejo e nostalgia. E ter palavras únicas que são difíceis ou impossíveis de descrever noutra língua é bastante fascinante.

Considerações finais

Esperamos que estes factos interessantes e divertidos sobre o Português o tenham ajudado a perceber como esta língua é realmente fantástica. É bonita e invulgar, e é falada em todo o mundo.

E se tudo isto também o inspirou a começar a aprender Português, pode consultar as nossas opiniões sobre as melhores aplicações para aprender Português e as melhores aulas de Português ‘online’.

[/tradução]


[Na tradução, tracei (sem apagar, claro) algumas mentiras. Imagem de topo de: “Quote Fancy“.]

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário