O AO90 em números (V3)

ver Listas | ver Resultados

O AO90 é uma fraude colossal. Ponto, parágrafo.

Por mais que alguns tentem escondê-la ou pintá-la de outras cores, aquela abominável porcaria não passa de uma negra manobra política para, de um só golpe, liquidar o Português-padrão e impor a desortografia brasileira. Por mais que tentem dourar a pílula esses tais alguns, mercenários, vendidos e deslumbrados portadores de passaporte português, não há escapatória ou sequer atenuante alguma para o que estão a fazer e não têm a menor desculpa, ainda que infantilmente ridícula, para justificar o chorrilho de mentiras com que tentam enganar as pessoas.

Porém, visto que ainda há inocentes no meio disto tudo, servindo aqui o plural condescendente para atenuar a burrice dos ditos, também não virá grande mal ao mundo se — com pinças — usarmos diversos meios para desmontar as mentiras. Para isso mesmo serve uma coisa genericamente designada como “informática” e, em especial, um dos seus ramos mais especializados, a folha-de-cálculo.

Este, pelo menos assim o espero, não é um trabalho “tipo” mete-nojo, de e para académicos, contendo impressionantes hermetismos e tecnicismos  incompreensíveis para o mais comum dos mortais. Sem peer review porque não há peers e porque há pouco quem review (em especial quando isso não é pago), sustenta-se apenas na escassa credibilidade que em Portugal é por regra atribuída ao trabalho.

Trabalho esse, no caso vertente, cuja complexidade aumenta exponencialmente na razão directa da absoluta bandalheira (cá está um termo “técnico”, peço desculpa) da matéria-prima, isto é, dos dados em análise: como nunca será demais destacar, aquilo a que o Portal da Língua Portuguesa brasileira chama “Vocabulário de Mudança” é de um amadorismo a toda a prova, tornando virtualmente impossível qualquer espécie de tratamento informático com base nos dados para ali atirados à matroca.

Para tornar possível o impossível, portanto, foi necessário esticar em muito o tempo e levar a paciência a um extremo verdadeiramente budista. Todas as tentativas de normalização automática — ou de automatização das correcções — revelaram-se infrutíferas pelo motivo mais óbvio: os erros são aleatórios, o preenchimento dos dados na origem foi feito ao acaso, sem qualquer espécie de critério, norma ou método de recolha.

[Excertos de “post” publicado em 15 de Março de 2019]

 

E aqui está a 3.ª versão de “O AO90 em Números”

 

O trabalho em Excel

 

As listas selectivas publicadas

 

Quadros de resultados

Count of Casos (comb.)
Casos (comb.) Total
acentuação 1088
caso especial 23
consoantes/acentuação 143
consoantes/caso especial 1043
INVENTADA/consoantes/caso especial 53
INVENTADA/NAP/consoantes/caso especial 160
não muda/acentuação 2205
não muda/consoantes/acentuação 190
não muda/consoantes/caso especial 286
não muda/M.I./consoantes/caso especial 1
NAP/consoantes/caso especial 236
NAP/ONPB/consoantes/caso especial 549
M.I./ONPB/caso especial 20
ONPB/consoantes/caso especial 561
M.I./acentuação 9
não muda/M.I./acentuação 2
Grand Total 6569

Print Friendly, PDF & Email
Share
Updated: 19/03/2019 — 08:48