Estamos pelos ajustes?

1. Objecto do contrato(descrição sumária): Aquisição de Material de Divulgação para o Festival da Batata Doce
Preço do contrato (Euro): 4.286,50 €
Prazo de execução (dias): 19
Local de execução: Aljezur

2. Objecto do contrato(descrição sumária): Prestação de Serviços para Agenciamento de Artistas Musicais para Espectáculo a realizar na Festa Anual designada por Festa do Leitão
Preço do contrato (Euro): 90.000,00 €
Prazo de execução (dias): 5
Local de execução: Águeda

3. Objecto do contrato(descrição sumária): Espectáculo de Tango com o Quinteto La Típica – 11 de Outubro Auditório Municipal
Preço do contrato (Euro): 275.000,00 €
Prazo de execução (dias): 1
Local de execução: Lagoa

4. Objecto do contrato(descrição sumária): Aquisição de brindes [para a GNR]
Preço do contrato (Euro): 7.875,50 €
Prazo de execução (dias): 5
Local de execução: Lisboa

5. Objecto do contrato(descrição sumária): Aquisição de:1 armário persiana; 2 mesas de computador; 3 cadeiras c/rodízios, braços e costas altas
Preço do contrato (Euro): 97.560,00 €
Prazo de execução (dias): 10
Local de execução: Évora

6. Objecto do contrato(descrição sumária): Aluguer de tenda para inauguração do Museu do Castelo de Sines
Preço do contrato (Euro): 1.236.500,00 €
Prazo de execução (dias): 40
Local de execução: Sines

7. Objecto do contrato(descrição sumária): Presença Publicitária de Portimão na Revista Algarve Mais e Edição 2008 Miss Algarve Mais
Preço do contrato (Euro): 14.900,00 €
Prazo de execução (dias): 30
Local de execução: Algarve

8. Objecto do contrato(descrição sumária): Alojamento do grupo Stravagantsa Hits no hotel Tivoli Almansor
Preço do contrato (Euro): 202.895,00 €
Prazo de execução (dias): 2
Local de execução: Lagoa

9. Objecto do contrato(descrição sumária): Fornecimento e Montagem do Presépio de Natal
Preço do contrato (Euro): 60.000,00 €
Prazo de execução (dias): 15
Local de execução: Loures

10. Objecto do contrato(descrição sumária): Alojamento e pequeno almoço (Congresso) Secretária do Presidente da Câmara
Preço do contrato (Euro): 9.048,00 €
Prazo de execução (dias): 1
Local de execução: Lagoa

Continuar a ler Estamos pelos ajustes?

Ajuste directo na AP – pesquisas cruzadas

A ferramenta online “Transparência na AP” é de facto muito útil e sem ela provavelmente a questão nem teria surgido.

No entanto, as pesquisas com aquela ferramenta são de certa forma limitadas(ver nota de rodapé): se utilizarmos critérios ou operadores de busca múltiplos, podemos não ter qualquer resultado da pesquisa… quando eles existem, de facto. Por exemplo, se procurarmos por “viatura” obteremos uma lista com dezenas ou mesmo centenas de resultados, mas se a busca for por “viatura+ligeiros” já não obteremos qualquer resultado. Ora, há pelo menos um fornecimento que obedece ao critério.

Além deste pequeno problema, existe um outro: por estes dias, o site “Transparência na AP” tem sido falado nos blogs e nos jornais online (cf. Público de hoje) de tal forma que os acessos já estão a entupir sistematicamente; ou a ficar demasiadamente lentos, o que vem a dar no mesmo.

Ora, estas dificuldades no acesso à ferramenta e o facto de com ela não ser (para já) possível efectuar buscas “avançadas” não são motivo para que a comunidade deixe de continuar as suas pesquisas.

Existe uma forma extremamente simples de pesquisar os dados do site governamental com critérios múltiplos, com frases (colocadas entre aspas”) ou mesmo com operadores: basta aceder à página de Pesquisa Avançada da Google e, inscrevendo previamente, no campo “Domínio” o endereço a pesquisar [http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/], indicar os termos ou a expressão da pesquisa.

Por exemplo: existirá ali algum contrato de fornecimento que junte computadores, impressoras e monitores? Sim, claro que há, exactamente 3.

E, também por exemplo, a expressão “remoção e reboque”, há lá disso? Há, pois! É só um resultado, mas é giro: “Remoção e reboque da viatura 19-91-SN. Preço do contrato (Euro):. 8.500,00 €.”

Se bem que devolvendo resultados não ordenados pelo valor da empreitada, este tipo de pesquisa tem bastantes possibilidades extra. Qualquer pessoa pode contribuir para o (espantoso) trabalho comunitário que os blogs portugueses estão a produzir; trata-se de puro exercício da cidadania, através do escrutínio da Administração Pública e da forma como o erário público, os impostos de todos nós, estão a ser utilizados em nosso nome.

Quando o site “Transparência na AP” estiver indisponível ou se quiser pesquisar com mais detalhe a base-de-dados das empreitadas públicas, utilize simplesmente esta página. Ou a versão em Inglês, com outra arrumação.

Mais simples ainda: utilize a caixa de pesquisa em baixo.


Pode escrever expressões exactas (entre aspas) e/ou utilizar operadores em maiúsculas (OR, AND, NOT).

Nota: acabo de verificar (em 19.01.90, às 19:10 h) que, depois de alguns dias sem acesso ao serviço, dado o volume de acessos aqui previsto, que a pesquisa já admite critérios múltiplos e/ou expressões entre aspas. Parece-me, se bem que admita poder estar enganado, que também a página de “perguntas frequentes” é nova.

Transparência na AP – ajuste directo nos blogs (2)

For more widgets please visit www.yourminis.com

Uma outra forma de recolha automática, mais abrangente do que a anterior, das reacções que a ferramenta online “Transparência na AP” está a provocar na “blogosfera”. Neste caso, foram incluídas na pesquisa via Blogsearch as referências e os links que têm a ver com o assunto.

Esta “mini-widget” da YourMinis pode servir para obter informação actualizada sobre qualquer outro assunto, bastando apenas indicar o título, as cores e as fontes e, evidentemente, o endereço de proveniência dos dados (“feed”).

Blasfémias “raptado”?

ASSUNTO RESOLVIDO. SEGUNDO INDICAÇÃO NUM COMENTÁRIO A ESTE POST, HOUVE APENAS UM PROBLEMA COM O DOMÍNIO. O BLASFÉMIAS ESTÁ PROVISORIAMENTE EM BLASFEMIAS.ORG.

o Blasfémias raptado; click para aumentar a imagem
Às 16:53 h, o blog Blasfémias estava assim.

Como sucedeu em Julho de 2006 com o blog Abrupto, toca agora a vez ao Blasfémias.

Raptado, pirateado, ocupado à má-fila, chame-se-lhe o que se quiser, o facto é que os conteúdos reais daquele blog foram, a não ser que haja alguma surpresa nisto tudo, abusivamente substituídos por outros.

Esperemos que o problema se resolva rapidamente.


Apdeite, às 17:25 h: o Blasfémias está “offline”.

Apdeite, às 18:03 h: o endereço IP original era 72.233.2.58 e agora está em (ou é redireccionado para) 69.64.155.119. Logo…

Apdeite, às 18:59 h: a segunda referência a este assunto na webtuga foi às 17:47 h, em comentário n’O Insurgente. O comentador fez o favor de guardar uma imagem (ligeiramente diferente) de como estava o Blasfémias naquela altura, com o Firefox.

Apdeite final, às 19:13 h: ora ainda bem que, afinal, no pasó nada. Lá que foi muito bem imitado, lá que parecia uma travadinha igual à que deu em tempos ao Abrupto, lá que um “hacker” não faria melhor, ah, isso foi, isso parecia, isso não faria. Mas antes assim, é claro.

Transparência na AP (Administração Pública)

Através deste “post”, no blog O Insurgente, chegamos a este outro, no blog “tirem-me daki”: o Município de Beja adjudica a aquisição de uma fotocopiadora Canon IRC3080I pelo valor de 6.572.983,00 € (seis milhões, quinhentos e setenta e dois mil, novecentos e oitenta e três Euros).

Só pode ser gralha, não é? A versão base desta impressora custa menos de 3.000 € (2.800 £).

Mas estará porventura cheio de gralhas o site “Transparência na AP“?

Vejamos o que mais existe ali procurando, por exemplo, “viagem“.

Assim mais ou menos ao acaso, deparamos com uma viagem aérea para uma pessoa Faro-Zagreb-Faro: 33.745 €? Seis mil, setecentos e cinquenta contos dos antigos para ir à Croácia e voltar? Jacto privado? Pode lá ser. Gralha, portanto.

E que tal uma “Aquisição de serviços de viagem e refeições com o passeio anual dos Idosos” pela módica quantia de 44.748,00 €? Quantos serão os idosos, é a primeira pergunta que se impõe, mas também seria interessante saber qual o destino da viagem e, já agora, que tipo de refeições constam do menu. Nada disso, infelizmente, aparece ali detalhado. E vão três gralhas.

Se virarmos a agulha (do critério de pesquisa) para “viatura“, também obtemos uma lista curiosa. Logo à cabeça, porque os resultados aparecem generosamente ordenados de forma decrescente de valor, aparece a “aquisição de viatura de 16 lugares para transporte de crianças” pelo valor de 2.922.000,00 € (mais de 584 mil contos); note-se que se trata de uma única viatura para transporte de 16 crianças, não confundir com 16 viaturas para transporte de 50 ou 60 crianças, como é normal nos transportes escolares. Outra gralha. Quatro.

Ainda na mesma “secção” das viaturas, por assim dizer, temos também um ligeiro de mercadorias no valor de 1.236.000,00 € (mais de 247 mil contos) com o qual será contemplada a Câmara Municipal de Vale de Cambra. Como 250 mil “patadas” por um carro é muita patada, são cinco gralhas, até ver.

Os exemplos seriam inúmeros, presume-se, caso alguém se desse ao trabalho de pesquisar mais profunda e criteriosamente naquela espantosa base-de-dados, que se define a si mesma como “O Software Livre ao serviço da cidadania”.

Note-se que um “apanhado” deste género, assim feito de maneira superficial e desprendida, tem por objectivo singelo a detecção daquilo que julgamos ser a ocorrência de simples “gralhas” de processamento ou de recolha de dados, algum “bug” de programação no sistema ou coisa que o valha. Trata-se, por conseguinte, de uma modesta tentativa de auxílio à nossa Administração pública e, nunca por nunca, de qualquer espécie de espiolhamento mesquinho ou mal intencionado.

Fica feito o respectivo “disclaimer” ou renúncia de interesses, não vá alguém chatear-se (governamentalmente falando) por tão pouco. Ao fim e ao cabo, e ainda por cima sabendo nós que as finanças da Pátria estão absolutamente “controladas” e “metidas na ordem”, enfim, mais milhão menos milhão, o que é isso prá gente?

Pff.

Bons velhos tempos? ‘da-se!

Hoje, 13 de Janeiro, passam 249 anos sobre a data em que foram executados os Marqueses de Távora.

execução dos Távoras

«Depois mostraram-lhe um por um os instrumentos das execuções, e explicaram-lhe por miudo como haviam de morrer seu marido, seus filhos, e o marido de sua filha. Mostraram-lhe o masso de ferro que devia matar-lhe o marido a pancadas na arca do peito, as thesouras ou aspas em que se haviam de quebrar os ossos das pernas e dos braços ao marido e aos filhos, e explicaram-lhe como era que as rodas operavam no garrote, cuja corda lhe mostravam, e o modo como ella repuchava e estrangulava ao desandar do arrôcho. A marqueza então succumbiu, chorou muito anciada, e pediu que a matassem depressa.» (1)

execução dos Távoras

«Não obstante, passa-se, enfim, à parte das sentenças: ao Duque de Aveiro e ao Marquês de Távora pai seria aplicada a pena de serem rompidos em vida, quebrando-lhes os ossos das pernas, braços e peito a golpes de maça, estando seus corpos atados às rodas, após o que seria queimados, sendo as cinzas jogadas ao mar. D. Leonor teria a cabeça decepada à espada pelo carrasco, o qual após expor a cabeça ao povo deveria queimá-la juntamente com o restante do corpo e lançar as cinzas ao mar. O Marquês Luís Bernardo, José Maria Távora e o Conde de Atouguia seriam logo garrotados e só depois quebrados os ossos das pernas e braços, antes de serem seus corpos lançados na mesma fogueira que os predecessores. Pena igual aplicar-se-ia aos criados Manuel Álvares e João Miguel, assim como ao cabo Brás Romeiro. António Álvares e José Policarpo de Azevedo seriam atados em postes altos e queimados em vida, tendo suas cinzas o mesmo destino das dos outros réus. Além disso, todos foram condenados a desnaturazilação de Portugal, exautoração das honras e privilégios da nobreza a que tinham direito e total confisco de bens. » (2)

ouch!

«A execução foi violenta mesmo para a época, as canas das mãos e dos pés dos condenados foram partidas com paus e as suas cabeças decapitadas e depois os restos dos corpos queimados e as cinzas deitadas ao rio Tejo. O rei esteve presente, juntamente com a sua corte.» (3)

[Tema pescado no blog Tomar Partido, que todos os dias publica um post com efemérides.]

(1) [Excerto copiado de História Aberta – Documentos (Fonte: Extraído de Fac-Símile do Panfleto publicado na Revista “História” Nº49 – Novembro de 1982)
(2) [Excerto copiado de “Uma análise jurídica sobre o “processo dos Távora
Elaborado em 11.2005.
Francisco Carlos Távora de Albuquerque Caixeta
advogado em Belém (PA)]
(3) [Excerto copiado do blog Diário Universal, assinado por JRoque, em post de 13.01.05.

[1.ª imagem alojada em http://castelodosaprendizes.com/album.htm]
[2.ª imagem alojada em http://www.sis.pt/pt/historia/origens.php ]
[3.ª imagem alojada em Territorio Scuola (Wiki).]

Causas fracturantes (de fracturas expostas)

Como sabemos, as diversas esquerdas (da chamada caviar àquela que prefere os tremoços e as sandes de torresmos) pelam-se pelas chamadas “causas fracturantes”.

Curiosamente, duas dessas “causas” excluem-se mutuamente, pela sua génese e principalmente pelos seus efeitos, mas dessa evidente contradição não parecem tomar conhecimento os presuntivos militantes: refiro-me a homossexualidade e a Islão, ou seja, ao apoio cego (e estúpido, já agora) que os esquerdistas devotam a ambas as coisas.

Quando ouvimos ou lemos, por vezes no mesmo texto ou no mesmo discurso, alguém apoiar a “causa palestiniana” (ou árabe, se generalizarmos) e, em simultâneo ou concomitantemente, reivindicar os “direitos dos homossexuais”, o mínimo que podemos sentir é um ligeiro arrepio na espinha: pois esta malta não sabe que o Islão condena liminarmente a homossexualidade?

É espantoso. Mas não saberão eles – ou será possível que realmente finjam não saber – que a “sodomia” (mesmo entre pessoas de sexos diferentes) é castigada com a morte em todos os países islâmicos?
Continuar a ler Causas fracturantes (de fracturas expostas)