Verde Eufémia, colheita 2007

O assunto, se bem que agora um pouco recesso e esquecido, foi por diversas vezes referido aqui, no Apdeites. Toda a gente deve lembrar-se ainda desta “acção de desobediência civil” e o curioso facto de um “alto quadro” do Bloco de Esquerda afirmar que sabe quem é, mas que não conhece o dirigente do Movimento Verde Eufémia; e também, não esqueçamos, há a célebre entrevista de Mário Crespo ao dito dirigente e activista.

Em suma, se a nível doméstico – e como de costume – acabou por ficar tudo em águas de bacalhau, já a União Europeia não parece ter achado lá muita piada à brincadeira e, por consequência, incluiu aquela “acção cívica” na lista dos actos terroristas.

Algo que, surpreendentemente, deverá fazer jurisprudência no nosso país, doravante.

O que não sei ao certo é se isto não será uma intolerável ingerência na nossa atávica, apagada e vil tristeza, digo, na nossa política interna. É que, ainda por cima, como a UE adivinha umas coisas mas não é propriamente bruxa, foram as próprias autoridades portuguesas (as mesmas que não fizeram nada, a respeito) que denunciaram a situação às instâncias europeias.

Tipo “somos a denunciar que, tal, tal e tal, terrorismo, e tal, de Vossas Senhorias veneradores, atentos e obrigados, às ordens, criados de Vossas Excelências”.

Panhonhas para consumo interno e bufos para a estranja, portanto.

Ökoterroristen” wollten Aufklärung
Erstmals stufte Europol eine “Feldbefreiung” von Gentechnikgegnern als “terroristische Tat” ein

[telepolis] Eine Aktion von Gentechnikgegnern in Portugal, die sich gegen die Pflanzung von Genmais richtete, wurde nun von der europäischen Sicherheitspolizei Europol als “terroristisch” eingestuft. Das ist zu lesen in dem aktuellen Report 2008 EU-Terrorism- Situation and Trend.

Bei der Aktion am 17. August 2007 wurden ein Hektar Maispflanzen umgeknickt und ausgerissen. An der Aktion unter dem Namen Movimento Verde Eufemia hatten rund 150 Personen teilgenommen, die öffentliches Bewusstsein für die Gefahren von Gensaaten schaffen wollten. Es war die erste Handlung zivilen Ungehorsams dieser Art in Portugal. Europaweit gab es die so genannten “Feldbefreiungen”, Zerstörungsaktionen von GMO (genetisch modifizierten Organismen), schon seit 2005. Seitdem führten die “Faucheurs Volontaires” in Frankreich die ersten Feldbefreiungen durch, und in Deutschland folgten zahlreiche solcher Aktionen von der Initiative Gendreck-weg.
Europol: Gentechnikgegner = Terroristen (06.05.08)

[tradução]
“Ecoterroristas” necessitam de “esclarecimento”
A Europol, pela primeira vez, refere-se ao activismo por um “campo livre” de engenharia genética como “acto terrorista”.

[Telepolis] Uma campanha de adversários da engenharia genética em Portugal, que se opõem ao plantio de milho GM, foi classificada como “terrorista” pela polícia europeia de segurança, a Europol. Isso mesmo pode ser lido no recente Relatório 2008 UE-Situação e Tendências do Terrorismo na Europa.

Quando a açcão teve lugar, em 17 Agosto de 2007, num hectare de milho todas as plantas foram destruídas. Nesta acção, designada como Movimento Verde Eufémia, estiveram cerca de 150 pessoas que assim pretendiam contribuir para a consciencialização do público sobre os perigos da manipulação genética. Foi o primeiro acto de desobediência civil deste tipo, em Portugal. Na Europa, têm ocorrido iniciativas nas chamadas “zonas livres”, acções de destruição de OMG (organismos geneticamente modificados), desde 2005. Desde então, surgiram as “Faucheur Volontaires” na França, a primeira organização de zonas livres, bem como na Alemanha, onde se sucederam numerosas acções desse tipo, por iniciativa da “Fora a OGMerda”.
[/tradução]

One single issue terrorist attack was reported for 2007. The attack took place in Portugal and was committed against a transgenic corn field. Over 100 people took part in the attack; more than one hectare of the field was destroyed.
TE-SAT 2008
EU TERRORISM SITUATION AND TREND REPORT
(pg. 40)

[tradução]
Foi reportada uma única situação de ataque terrorista em 2007. O ataque teve lugar em Portugal e teve por alvo um campo de milho transgénico. Mais de 100 pessoas tomaram parte no ataque; mais de um hectare do campo foi destruído.
SAT2008
RELATÓRIO SOBRE SITUAÇÃO E TENDÊNCIAS DO TERRORISMO NA EUROPA
[/tradução]

Nota sobre a tradução (livre) do Alemão: com os meus fraquíssimos conhecimentos da Língua Alemã, limitei-me a fazer o melhor que que soube e pude. Espero que faça sentido e que não se tenha perdido grande coisa na tradução. Se for o caso, qualquer reparo dos visitantes do Apdeites será bem vindo.

2 comentários em “Verde Eufémia, colheita 2007”

  1. Exacto. Era essa a intenção do post: Portugal, além de mal frequentado, é agora um país altamente vigiado.

    (O amigo Henrique Sousa, quando quiser retirar a referência ao Apdeites nas banderinhas das traduções, esteja à vontade. Agradeço, mas se calhar aquilo estraga-lhe o layout…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *