Transparência na AP (Administração Pública)

Através deste “post”, no blog O Insurgente, chegamos a este outro, no blog “tirem-me daki”: o Município de Beja adjudica a aquisição de uma fotocopiadora Canon IRC3080I pelo valor de 6.572.983,00 € (seis milhões, quinhentos e setenta e dois mil, novecentos e oitenta e três Euros).

Só pode ser gralha, não é? A versão base desta impressora custa menos de 3.000 € (2.800 £).

Mas estará porventura cheio de gralhas o site “Transparência na AP“?

Vejamos o que mais existe ali procurando, por exemplo, “viagem“.

Assim mais ou menos ao acaso, deparamos com uma viagem aérea para uma pessoa Faro-Zagreb-Faro: 33.745 €? Seis mil, setecentos e cinquenta contos dos antigos para ir à Croácia e voltar? Jacto privado? Pode lá ser. Gralha, portanto.

E que tal uma “Aquisição de serviços de viagem e refeições com o passeio anual dos Idosos” pela módica quantia de 44.748,00 €? Quantos serão os idosos, é a primeira pergunta que se impõe, mas também seria interessante saber qual o destino da viagem e, já agora, que tipo de refeições constam do menu. Nada disso, infelizmente, aparece ali detalhado. E vão três gralhas.

Se virarmos a agulha (do critério de pesquisa) para “viatura“, também obtemos uma lista curiosa. Logo à cabeça, porque os resultados aparecem generosamente ordenados de forma decrescente de valor, aparece a “aquisição de viatura de 16 lugares para transporte de crianças” pelo valor de 2.922.000,00 € (mais de 584 mil contos); note-se que se trata de uma única viatura para transporte de 16 crianças, não confundir com 16 viaturas para transporte de 50 ou 60 crianças, como é normal nos transportes escolares. Outra gralha. Quatro.

Ainda na mesma “secção” das viaturas, por assim dizer, temos também um ligeiro de mercadorias no valor de 1.236.000,00 € (mais de 247 mil contos) com o qual será contemplada a Câmara Municipal de Vale de Cambra. Como 250 mil “patadas” por um carro é muita patada, são cinco gralhas, até ver.

Os exemplos seriam inúmeros, presume-se, caso alguém se desse ao trabalho de pesquisar mais profunda e criteriosamente naquela espantosa base-de-dados, que se define a si mesma como “O Software Livre ao serviço da cidadania”.

Note-se que um “apanhado” deste género, assim feito de maneira superficial e desprendida, tem por objectivo singelo a detecção daquilo que julgamos ser a ocorrência de simples “gralhas” de processamento ou de recolha de dados, algum “bug” de programação no sistema ou coisa que o valha. Trata-se, por conseguinte, de uma modesta tentativa de auxílio à nossa Administração pública e, nunca por nunca, de qualquer espécie de espiolhamento mesquinho ou mal intencionado.

Fica feito o respectivo “disclaimer” ou renúncia de interesses, não vá alguém chatear-se (governamentalmente falando) por tão pouco. Ao fim e ao cabo, e ainda por cima sabendo nós que as finanças da Pátria estão absolutamente “controladas” e “metidas na ordem”, enfim, mais milhão menos milhão, o que é isso prá gente?

Pff.

6 comentários em “Transparência na AP (Administração Pública)”

  1. Mas estará porventura cheio de gralhas o site “Transparência na AP“?

    Certamente que não, pelo menos tanto quanto sabemos o “Transparência na AP“ reflecte fielmente a informação contida no Base, embora a sua actualização para já seja periódica uma vez que não temos acesso directo à sua Base de dados…

    Como dizemos na FAQ… «não podemos pronunciar-nos sobre a eventual razão da existência de adjudicações aparentemente duplicadas ou com valores absurdamente elevados, seja lá qual for a razão…»

  2. Caro Rui Seabra,

    Certamente terá reparado que este post está profusamente “ilustrado” com aspas, quase a torto e a direito. Se calhar, a ironia que utilizei não está suficientemente clara.

    É claro que as “gralhas” não estão nos resultados da página de pesquisa, mas nas páginas onde os resultados são pesquisados…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *