A OCDE segundo Sócrates

OCDENestes “videoclips”, o Primeiro-Ministro de Portugal, no caso e até ver José Sócrates, fala sobre um suposto “relatório” que terá sido supostamente publicado pela OCDE, ou que foi da autoria da OCDE, ou que, vá lá, como alegam alguns, terá sido feito por gente que tem de alguma forma algo a ver com a OCDE, mas pouco.

No fundo, há que ser condescendente nisto, vejamos, a OCDE é uma coisa vaga, indistinta, meio nebulosa. Todos nós pertencemos mais ou menos à OCDE. Eu cá, por exemplo e pelo menos, sou todo pela OCDE e portanto, até certo ponto, faço parte, pertenço, sinto-me até dela extremamente venerador, atento e obrigado, passo boa parte do meu tempo metido nos seus assuntos, a bem dizer sou quase funcionário da dita OCDE, quanto mais não seja porque me interesso à brava pelas questões genéricas ligadas ao desenvolvimento e à cooperação. Aliás, conheço uma data de gente que é tanto da OCDE como eu, e por conseguinte não poderemos estar agora aborrecendo nosso Primeiro com minudências que tais, ora vá lá ver, pois com certeza, aquilo foi decerto escrito por gente não apenas abalizada e autorizada como propriamente dito pertencendo aos quadros daquela prestigiada organização internacional, assim a modos como eu próprio.

Pelo atrás exposto, fique Vossa Excelência, senhor Primeiro-Ministro, sabendo que existe ao menos um português que acredita piamente na coisa, há aqui um que é capaz mesmo de jurar, e por extenso e tudo, assim me não falte o fôlego e o topete, que o relatório que o senhor PM diz que é da OCDE é mesmo da OCDE, e se agora diz que nunca disse tal é porque nunca tal disse1, isto é mas é uma cambada de invejosos que não podem ver alguém com uma camisa lavada, como saberá perfeitamente nosso José, é não ligar a ranhosos e andar para a frente, assim Deus lhe dê saúde para continuar a sua nobre e patriótica obra, caro Zé, agora nada de tibiezas, toca a erguer a cabeça, que p’ra frente é que é o caminho, eles que se lixem, pá, dá ao desprezo a ver se os gajos não se calam, digo eu.

1 “Há décadas que leio relatórios da OCDE sobre Educação. Eu nunca vi uma avaliação com tantos elogios a uma reforma…” [José Sócrates, 26.01.09, RCP][OUVIR]

Bocas da reacção

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *