Ping selectivo

Como saber se um blog tem algo de novo sem ter de o “abrir”? De todos os favoritos, quais foram actualizados, e quando? E dos outros, quais são os mais recentes? E que blogs apareceram de novo, ou que novos blogs existem?

É a estas perguntas que o Apdeites responde, através de diversas listas; para que nestas apareçam resultados, é necessário que, de alguma maneira, as actualizações de cada blog sejam detectadas; a maneira mais simples é uma técnica designada por “ping”. Existem diversas formas de ping (notificação de actualização), umas automáticas, outras programáticas e outras, ainda, por assim dizer… manuais.

Uma forma alternativa poderá ser a utilização de código (HTML) específico, que permita um “ping” mais selectivo, isto é, que o autor de um blog possa utilizar apenas quando e se quiser. Além disso, desta forma é possível também “forçar” o reconhecimento das actualizações ou mesmo, em alguns casos, de endereços sem notificação automática e de outros em que esta deixou, por algum motivo, de ser efectuada ou detectada.

A nossa sugestão é como se segue, com uma diferença muito ligeira consoante o blog seja Blogger/Blogspot ou de outro tipo, mas de qualquer forma extremamente simples.

A – Utilizadores Blogger com alojamento em Blogspot:

Código

Instruções
1. Criar “backup” do seu template.
2. Copiar integralmente o código para o template, colando-o (de preferência) imediatamente antes de </body></html> (no fim do texto) (ver nota I).
3. Testar o funcionamento antes de guardar (botão “Preview”): procurar com o pointer, na zona inferior da página, até aparecer o sinal característico de link (tipicamente, uma “mãozinha” apontando); o texto de link (ping!) não está visível, no caso de a cor de fundo do blog ser branca, porque esse link foi formatado também com caracteres de cor branca (código ffffff) (ver nota II); a passagem do pointer sobre o link fará aparecer, em rodapé, o “comando” completo, com a designação e o endereço do blog.
4. Estando correcto, guardar o template, re-publicar apenas o “index” e fazer o primeiro “ping” (click no link invisível); irá abrir a página da Pingomatic, com o relatório dos “pings” enviados (neste caso, para os serviços weblogs.com, blo.gs, technorati e blogshares) (ver notas III, IV e V).

B – Utilizadores de outras plataformas/serviços/alojamentos:

Código

Instruções
1. Criar “backup” do seu template.
2. Copiar integralmente o código para o template, colando-o (de preferência) imediatamente antes de </body></html> (no fim do texto) (ver nota I).
3. Substituir NOME_DO_BLOG e URL_DO_BLOG pelos dados aplicáveis (em minúsculas).
4. Testar o funcionamento antes de guardar (botão “Preview”): procurar com o pointer, na zona inferior da página, até aparecer o sinal característico de link (tipicamente, uma “mãozinha” apontando); o texto de link (ping!) não está visível, no caso de a cor de fundo do blog ser branca, porque esse link foi formatado também com caracteres de cor branca (código ffffff) (ver nota II; a passagem do pointer sobre o link fará aparecer, em rodapé, o “comando” completo, com a designação e o endereço do blog.
5. Estando correcto, guardar o template, re-publicar apenas o “index” e fazer o primeiro “ping” (click no link invisível); irá abrir a página da Pingomatic, com o relatório dos “pings” enviados (neste caso, para os serviços weblogs.com, blo.gs, technorati e blogshares) (ver notas III, IV e V).

Notas comuns
I – Pode evidentemente ser em qualquer outro sítio da página, com qualquer palavra ou quaisquer caracteres, ou mesmo com uma imagem (neste caso, visível).
II – Caracteres brancos em fundo branco resultam em texto ou link invisível: a finalidade deste pequeno “truque” é o link não vir a ser abusivamente utilizado. Se o fundo do seu blog é de cor diferente de branco, deverá alterar o código de cor ffffff para o código de cor correspondente. Se quiser que o link fique visível, apesar de todos os inconvenientes, basta que as respectivas cores sejam diferentes.
III – Sempre que actualizar ou modificar o seu blog, poderá utilizar este link para avisar aqueles serviços da data/hora de actualização. O envio de “pings” sem ter havido qualquer actualização, além de não ser aconselhável, retornará uma mensagem de erro do serviço.
IV – Alguns blogs, dependendo da plataforma ou do host, podem não ser reconhecidos por todos ou por alguns dos serviços de actualizações.
V – A utilização de ping manual ou semi-automático implica a imediata suspensão da detecção automática de actualizações por parte da weblogs.com e da blo.gs; esta suspensão pode durar alguns dias (geralmente, não mais do que 3), mas pode também tornar-se definitiva. Este pode ser um dos diversos motivos pelos quais as actualizações de determinado blog podem deixar de ser detectadas automaticamente.

Serviço utilizado: Pingomatic
Códigos de cores (script): Bookmarklets.com

N.B.: o Apdeites não se responsabiliza por quaisquer consequências nefastas ou de alguma forma consideradas como prejudiciais, que a deficiente ou abusiva utilização do código aqui sugerido possa eventualmente acarretar, tanto para os utilizadores como para os serviços envolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *