“Plagius Maximus”: isto é consigo

“Não imites nada nem ninguém. Um leão que copia um leão torna-se um macaco.”
Victor Hugo

O blog Caderno de Corda publicou, no passado dia 8 de Abril, um texto sobre o filme documental Loose Change; esse texto, assinado por Davi Reis, apresenta uma sinopse crítica daquele documentário.

Posteriormente, e em vésperas da sua exibição nos canais da estação pública de televisão, a RTP publicou uma página de apresentação do “Loose Change”, contendo uma sinopse constituída em exclusivo por excertos do texto de Davi Reis. Foi, sem sombra de dúvida, um simples exercício de copy&paste (copiar e colar) praticado por um profissional da comunicação social. A “fonte” ou, neste caso, a autoria do texto, não foi sequer referida na transcrição.

O autor do texto, sentindo-se legitimamente lesado nos seus direitos, escreveu uma mensagem de protesto ao provedor do espectador da RTP. Mensagem à qual o dito provedor respondeu, muitos dias depois.

Seguidamente, outros blogs e sites reproduziram – no todo ou em parte – o texto transcrito pela RTP e, como neste não havia menção de origem, citavam a própria empresa pública como “fonte”, atribuindo-lhe genérica e tacitamente a autoria do conteúdo escrito.

Entretanto, e na sequência dos protestos do autor, que obtiveram eco, nomeadamente, no blog A Sombra(1), a sinopse (praticamente transcrita e) publicada pela RTP foi apagada, estando lá agora apenas uma curta frase de apresentação do filme.

No entanto, existe uma cópia em “cache” na MSN. Como também essa desaparecerá assim que o “bot” re-indexar o site da RTP, fica uma outra cópia, em definitivo, aqui no Apdeites.

Davi Reis, o autor da matéria pirateada, não se sentindo ressarcido pelo simples pedido de desculpas da RTP, lança agora um apelo: que a comunidade blogger nacional se manifeste sobre o ocorrido. E mais: que os bloggers o façam por escrito, enviando ao provedor do espectador da RTP uma mensagem de protesto. Mensagem esta que, uma vez sem exemplo, poderá ser integralmente copiada e colada na página da RTP para envio de correspondência. Excepcionalmente, é copy&paste, mas é por uma boa causa.

(imagem: hardlink do blog Caderno de Corda)

(1) O blog A Sombra refere profusamente este assunto.


Nota: 17.10.06, 11:45 h
Desde as 2 horas da madrugada de hoje, têm sido colocados links para este post, nos sistemas de comentários de alguns dos blogs mais visitados, por alguém que assina como “PM”; o Apdeites não tem qualquer responsabilidade no assunto. A forma como o link é apresentado, em forma de “comentário” e com o título (truncado) deste post, poderá de alguma forma induzir as pessoas em equívoco.
Esperemos com esta nota dissipar quaisquer dúvidas: o Apdeites é totalmente alheio à questão. Provavelmente, alguém resolveu chamar a atenção para um tema em concreto (o plágio), fazendo-o no entanto de uma forma que podemos considerar abusiva, já que, não se identificando, dá a entender que fomos nós que nos servimos das caixas de comentários de diversos blogs para publicitar alguma coisa do nosso site. De resto, este tipo de actuação pode ser considerado como “spammimg”.
Pela nossa parte, apenas podemos esperar que a pessoa em causa leia isto e faça o favor de parar; se se quiser identificar, nos mesmos sítios onde deixou rasto, e, já agora, explicar porque o fez daquela forma, melhor ainda. Obrigado.
JPG

Um comentário em ““Plagius Maximus”: isto é consigo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *