Plagiarismo: para uma definição por amostragem

Os blogues e o negócio sujo
Existe um “portal” português pouco conhecido que está a copiar literalmente conteúdos de blogues instalados no Blogger e em outros provedores gratuitos de alojamento de blogues.
(ler post completo)
Letras Com Garfos, 20.06.06

—————–

Plágio é coisa feia!
É triste que alguns senhores, em nome dos seus “negócios”, desacreditem este meio de comunicação que é a Internet. Peço ao Sr. José Lourenço um favor: pelo menos, coloque nas cópias dos textos que coloca no seu site, o nome do blogue de onde extrai os conteúdos que publica. Ficava-lhe bem.
(ler post completo)
Letras Com Garfos, 26.06.06

—————–

É eu a pôr os posts…
aqui no blog e passado um bocado eles a serem copiados noutro blog.
Uma breve análise aos acessos e às horas e lá está o COPIADOR… com 2 e mais visitas por hora consegue ser o “melhor cliente” deste blog.
Tem vergonha nessa cara e DESAMPARA-ME A LOJA ou estás à espera que eu publique aqui algumas estatísticas elucidativas?
(ler post completo)
You’ve Got Mail, 20.0.06

—————–

Mais plágio
Chegou-nos mais um aviso de plágio do nosso website, aqui está, apreciem:
Asas Design
O nosso site: Nitrodesign
Impressive.
EDIT POSTERIOR: Enviei um mail à Asas Design que reconheceu o problema e alterou o seu site.
(ler post completo)
Macacos Sem Galho, 29.05.03

—————–

Mais plágio
Mudando de assunto, um pouco…
Descobri, via um aviso amigável, mais um plágio… ou melhor, roubo completo, desde o design ao conteúdo, passando pelo código, do site da nitro, aqui: http://www.ferrostudio.com/.
Até o portfolio é o nosso.
(ler post completo)
Macacos Sem Galho, 29.09.05

—————–

Plágio
Estou decepcionada com certas pessoas sem criatividade que descaradamente lêem o blog e copiam certas matérias e as põem em seus próprios blogs e comunidades do Orkut sem mencionar a fonte, claro!
Uma dessas pessoas aproveitou-se das minhas postagem sobre o filme Water (Água) de Setembro de 2005 e Abril de 2006 e colocou no próprio blog!!!
(ler post completo)
ÍNDI(A)GESTÃO, 04.09.06

—————–

Plágio!
Eu não tinha a mínima intenção de hoje estar falando sobre isso. Mas uma situação aconteceu comigo me fazendo parar um pouco meu trabalho para escrever esse texto. Enquanto frequentava o fórum do imasters.com.br achei um script no seguinte endereço ( Fórum ). Essa pessoa que colocou o tópico se dizia dona do script.
Porém esse script pertence a um autor cujo nick é Cyanide_7 e está disponivel em http://javascript.internet.com/forms/auto-tab.html
Eu iniciei um tópico então falando que seria legar ele citar o autor original e não simplesmente apagar os créditos e assumir a autoria. Ele me respondeu que eu deveria falar isso para todos que colocassem um link do google no fórum. Meu argumento então foi que, se eu acho algo no google, isso não quer dizer que eu posso sair publicando como se fosse meu. Depois disso, apagaram meu tópico (que atitude feia né?).
Por favor, divulge esse fato. Pois tentei entrar em contato com o M.P. com o tal Adriano Alves e ele mesmo assim continuou sendo rude.
(ler post completo)
Fernando M. Morgenstern (BR), 17.07.06

—————–

Mentira tem perna curta: mais plágio e “historinha para boi dormir”…
O problema dos plágios veio à tôna novamente esta semana. Eu não deixo de me impressionar com a capacidade que algumas pessoas tem em repetir erros e mentiras estúpidas. Como já disseram por aí, deve ser uma doença, compulsão ou alguma mania que nem Freud pode explicar.
Quando estas mentiras são contadas de forma pública e aberta, como num blog, é motivo de reprovação (também pública). Quando são contadas na esfera interpessoal, de boca-em-boca, no meio profissional em que você vive, é motivo para uma conversa, um bate-papo ou então um esclarecimento, tal como o que vou fazer nas próximas linhas. Optei pelo esclarecimento ao invés da conversa porque, do jeito que estou, iria primeiro cobrir o dito cujo de porrada e depois (talvez) “conversar”… Este esclarecimento faz-se necessário também para que outros profissionais que, como eu, por acaso tiveram alguma relação de amizade ou profissional com o autor das mentiras, fiquem atentos, pois podem ser vítimas destas também (quem avisa amigo é!).
Sendo assim este post tem dois objetivos simples e claros:
O primeiro deles, pessoal e profissional, para dizer que se você ouvir da boca de um certo “artista da programação” (como ele se auto entitula), que ele foi meu coordenador num centro de treinamento Macromedia aqui em São Paulo, deve dar uma sonora risada. Trata-se de uma mentira absolutamente deslavada. Não precisaria dizer, mas é sempre bom previnir-se (afinal de contas este é um mundo pequeno e as notícias correm rápido): o dito cujo nunca foi meu “coordenador” em lugar nenhum. Parece piada, mas não é. Alguns amigos (que confio) me disseram que o figura anda contando isso por aí…
O segundo objetivo, público e comunitário, é de apontar, novamente, um plágio deslavado (até que provem o contrário) publicado no blog desta mesma figura pitoresca:
(ler post completo)
CFGIGOLÔ (BR), 16.08.04

—————–

desabafo
Quando vejo partes do meu site descaradamente copiadas por outras pessoas fico a ranger os dentes. Às vezes são expressões ou frases inteiras* em verdadeiro copy e paste e outras são bonecos tão inspirados que irrita. Não é que eu tenha inventado alguma coisa ou que seja a primeira vítima de plágio da história, mas serão as vistas destas pessoas assim tão curtas? E o vocabulário assim tão limitado? Li outro dia numa entrevista a um criativo (amanhã logo acrescento o nome dele) que se nos inspiramos nalguma coisa, ao menos que seja para fazer melhor do que o original. É uma ideia ambiciosa mas que julgo sensata.
(ler post completo)
A Ervilha Cor de Rosa, 03.05.05

—————–

Plágio
Amigos que me visitam:
Lembram daquela primeira brincadeira que fiz convosco? Aquele jogo para terminarem a fantasia? Foi em Junho.
É esta:
Jogo da Fantasia
Eu fui encontrar esse texto todo em outro blog que copia coisas de outros sítios e ele nem colocou o sítio de onde ele retirou o texto.
Ele copiou a mim e todos os que participaram no jogo.
Podem ver aqui:
Texto copiado
Se quiserem protestar, podem fazê-lo no texto mais recente, para ele ver e toda a gente ver o que ele anda a fazer, pois como o outro é mais antigo, pode acontecer de muita gente não ver.
Ele publicou no dia 25 de Julho, um mês depois de eu publicar.
Vão lá e protestem com ele, plagiador!
(ler post completo)
Contos Secretos, 27.09.05

—————–

Plágio e Usabilidade
Eu até entendo as pessoas mentirem. O que eu não entendo são aquelas mentiras que são tão fáceis de pegar que só fazem humilhar o mentiroso.
Plágio de textos de blogs é coisa comum. A blogosfera é gigantesca, são boas as chances de você nunca ser descoberto.
Mas o mercado de Usabilidade é um ovo. E o mercado de Usabilidade lusófono é um ovo de codorna. Todo mundo circula pela mesma meia dúzia de sites e blogs. As chances do seu plágio não ser percebido são ínfimas.
Meu conselho: se você pretende viver de Usabilidade, escrever seus próprios textos sobre o assunto é um bom começo.
(ler post completo)
Blog de Usabilidade (BR), 25.06.04

—————–

Plágio é quando um homem quiser…
– Isto partindo do princípio que algum dos termos acima está bem atribuído –
Nem eu sonhava que o meu primeiro re-post de algo que escrevi há um ano, iria dar origem ao primeiro (pelo menos que eu saiba) plágio do que escrevo neste blog.
É engraçado que tal procedimento venha da parte de alguém que me linkou, e melhor ainda, teve a lata de assinar por baixo.
Mas também não é tão grave assim. Fica aqui o link para que quanto mais não seja, contribuir com um pouco de tráfego.
Qualquer dia (à semelhança de outros que por aí andam) ainda me começo a convencer que o mundo gira à minha volta. Realmente há gente que faz de tudo para chamar a atenção.
(ler post completo)
TheOldMan, 11.07.05

—————–

Plagio
Este senhor, apanhado sem ideias, resolveu copiar um artigo do jaquinzinhos sem indicar a fonte. (texto original no Jaquinzinhos ou aqui).
Post Scriptum: Salvaguarda para a possibilidade de nao saber de facto que o texto original e do Jaquinzinhos. Nesse caso aguardarei que emende a posicao numa futura cronica (tenho a certeza que alguem o ira avisar).
Karloos
(1 comentário):
nao, nao é plágio. apenas ignorância da origem (alguem o copiou do blogue e pôs a circular omitindo a fonte e o esperto do Luís nao foi sequer capaz de utilizar o google para encontrar o texto).
(ler post completo)
Licenciosidades, 10.06.05

—————–

O lado B
Direitos de autor.
Mais fácil copiar que criar, nada se cria, tudo se copia. Tudo bem, mas é crime e no mínimo, tem que ser muito cara-de-pau.
(ler post completo)
Livros & afins (BR), 25.08.06

—————–

Plágio com o Inutilidades?
Pois é… por um lado isso é bom, mas por outro é ruim…… O lado bom é que quem copiou gostou tanto que não precisou mudar nem uma vírgula…. foi simples, “Control+C” e “Control+V” de dois posts inteiros aqui do blog. O lado ruim é que eu não gostei… se o cara vai copiar, copia, mas cita a fonte PELO MENOS… Mas, como o serviço foi “bem feito” o cara nem se deu o trabalho de hospedar as suas próprias imagens… então, confiram as imagens abaixo….
(ler post completo)
Inutilidades – os links mais inúteis (BR), 30.04.05

—————–

Plágio e Associated Press
A ASSOCIATED Press copiou material de um blog e não fez qualquer citação. O blog reagiu. E bem.
(ler post completo)
Ponto Media, 28.03.06

—————–

Hollywood Acusado de Plágio – Direito de Resposta
Diz no seu blog o Rui Luis Lima que o trabalho de “copista” foi muito bem feito. Para que não restem dúvidas, aqui fica o artigo dele.
Onde ele vê copismo eu vejo o mesmo tópico, a mesma questão mas, absolutamente, desenvolvimentos diferentes. Onde ele se esforça por falar do filme original, eu dedico mais tempo à própria questão de genero. Não existe uma frase, uma única expressão semelhante. Basta ler e comparar. A única situação comum, a questão “será a pornografia um género cinematográfico?” foi a questão da semana em várias publicações e Rui Lima não é proprietário dela. Tenho seguido o trabalho de Rui Lima com atenção mas de uma coisa ele pode ter a certeza:o Hollywood não necessita de inspirações e, muito menos, de plagiar o trabalho dos outro.
Infelizmente o Hollywood já foi muitas vezes plagiado por outros blogs. Não sou cego, tenho olhos de ver. Mas nunca me incomodei muito, não por não ser grave, mas porque não achei que valia a pena o trabalho. E por saber o que é o plágio, sinto-me duplamente injustiçado nesta acusação.
O Hollywood é um dos blogs mais visitados de Portugal. Tem milhares de visitas por dia há ano e meio e nunca plagiou nenhum texto. Não seria agora que iria começar. Não o foi! Acusar o Hollywood de plágio é indigno de qualquer um e poder-se-ia esperar de qalquer um mas nunca do Rui Luis Lima. Faze-lo publicamente, sem qualquer percepção do sentimento de honra de um individuo, sem qualquer pré-aviso, é manifestamente cobarde. Comportamentos destes num espaço que devia ser de pluralismo e de amizade nunca poderão ser bem vindos. O Hollywood tem os seus admiradores e os seus detractores. Mas ambos reconhecem o valor e a honestidade deste espaço. Quando se coloca em causa a honra sem provas – Rui Lima não apresentou nenhuma, nem mesmo uma simples frase – abre-se a porta para os mais vis comportamentos. Há alguns meses noticiei um blog que se divertia a gozar com este espaço. Agora, infelizmene, sou obrigado a defender a honra deste espaço de ataques sem sentido, vindos de alguém que admirava sinceramente.
Pela última vez, o Hollywood não alinha em plágios. Nunca o fez nem nunca o fará. E não pode deixar passar acusões deste calibre. Insultos deste género apenas nos deixam ver que, é triste mas é verdade, infelizmente, nem todos são o que parecem ser!
(ler post completo)
Hollywood, 31.10.05

—————–

iPodPortugal plagiado!
Quando nós eramos pequeninos, diziam-nos sempre na escola que copiar é feio.
É tão mau copiar os Lusiadas, como um texto do ‘Tal e Qual’; é tão mau copiar uma partitura de Mozart, como uma música do Emanuel. Plágio é das coisas mais despreziveis que me recorda.
Ninguém gosta de ser copiado. Ninguém gosta que lhe roubem os trabalhos.
O iPodPortugal foi copiado. Todas as suas noticias foram integralmente públicadas num outro site, sem consentimento dos responsáveis do iPodPortugal, e sem conhecimento sequer. Apenas ontem me apercebi desta situação, em que o individuo responsável por esse mediocre site, fazia publicidade muito orgulhosamente do mesmo.
É lamentável que individuos com carácter reprovável tenham sequer a possibilidade de se expressar. Mas estamos numa democracia. A internet é livre. Todos podem fazer o que quiser, até mesmo ser-se mediocre ao mais alto nivel, copiando o trabalho dos outros. E enquanto pseudo-empresas como a xMarksTheSpot continuarem a existir, a inferioridade nacional no que diz respeito à cultura e inovação permanecerá num ponto de estagnação, ou até de declinio. Sites como este povoam a internet. Sites com conteúdos copiados, sem consentimento dos donos/autores originais, sem qualquer criatividade própria.
(ler post completo)
iPodPortugal, 09.04.06

—————–

(post sem título)
O que leva uma pessoa copiar, descaradamente, seus posts, sem citar a fonte, e sem ao menos mudar os links?
O que leva uma pessoa fazer uma cópia fiel de suas horas de trabalho, sem se dar ao luxo, ao menos, de usar o seu provedor para hospedar as imagens roubadas?
Tive uma surpresa ontem à noite. Acessando meu relatório de acessos do meu site (o Mambo possui um componente chamado TSF, que mostra todo e qualquer site que te linkou), vi um blog, como os vários (cerca de 3000) que nos acessam diariamente. Até aí tudo bem. Ao clickar no link do site, (me recuso a fazer link direto, pois desta forma ele estaria ganhando acesso, mais uma vez, com meu suor) http://diariododiogo.zip.net, percebemos que trata-se de uma cópia fiel e nem ao menos adaptada de meus textos, meus desenhos, enfim, meu conteúdo, sem nenhum link de fonte, sem nenhum e-mail de permissão.
Mandei um e-mail para ele, e guess what? Não respondeu.
(ler post completo)
RodrigoAfonso.org, 03.10.06

—————–

nem sonho nem pesadelo
O caso Stela chegou ao fim. A autora do blogue Viajar no Sonho ( entretanto apagado) reconheceu o seu erro e apresentou-me desculpas. Num mail enviado ontem (cujo teor não vou revelar publicamente), explicou-me os motivos que a levaram a plagiar alguns dos meus textos. Desejo sinceramente que a Stela consiga superar este incidente da sua vida e restaure a confiança em si mesma e entre os seus amigos e leitores.
(ler post completo)
Escrita Ibérica, 28.05.05

—————–

MILTINHO CUNHA ACUSADO DE PLÁGIO
O colunista Miltinho Cunha, do jornal O Estado, de Florianópolis, ficou repentinamente famoso no país todo. Várias notas de suas colunas, ao longo de um ano, que ele assinava como dele, eram cópias literais de notas de um dos blogs mais conhecidos e visitados da internet brasileira, o “Querido Leitor”, da jornalista Rosana Hermann.
Na segunda-feira ela ficou sabendo disso e botou a boca no mundo contra esse “plagiador catarinense”. Ela é uma jornalista muito conhecida no eixo Rio-São Paulo, redatora do programa Pânico na TV, entre outras atividades multimídias e a denúncia que ela fez espalhou-se como fogo em palha seca.
Miltinho se defende dizendo que uma de suas colaboradoras é que teria copiado os textos da Rosana e encaminhado para ele sem avisá-lo. E ele teria, então, publicado de boa fé, imaginando tratar-se de material original dessa sua colaboradora.
Situação complicada, porque numa coluna assinada se supõe que a responsabilidade pelo conteúdo seja do autor. E quando ocorre uma situação evidente de plágio, transferir a responsabilidade para uma ghost-writer cuja identidade está sendo preservada pelo Miltinho, não alivia em nada a situação.
(ler post completo)
De Olho na Capital (BR), 24.08.06

—————–

Textos seleccionados a partir de pesquisa no motor de busca Google, segundo o critério “plágio+blog”. A selecção incidiu apenas sobre os primeiros 100 resultados, de um total de 886.000.
Sites com interesse:
http://www.plagiarismtoday.com/
http://tass-plagiarism.blogspot.com/

Um comentário em “Plagiarismo: para uma definição por amostragem”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *