Plagiarismo: para uma definição por amostragem (bis)

Copiar e colar, fenómeno na blogosfera
Existe uma forma de plágio bastante irritante, que consiste não em plagiar o original e retirar todas as referências ao original, mas plagiar o original e deixar todas as marcas identificativas. Cria-se assim um meio plagiar, quase um tributo (porque o plágio é a forma mais sincera de elogiar algo, já dizia a minha avózinha antes de ser comida pelo lobo), mas um PLÁGIO!
Existe ainda o plágio tímido, muito apreciado pelos bloggers do wordpress com o seu trackback (ou sistema identificativo de plagiadores como eu gosto de lhe chamar).
É assim malta, se não têm ideias para escrever, não se sirvam dos outros para como inspiração, as vossas palavras ganham um maior significado e não ficam com a fama de cópias menores de gente talentosa.
Parvo Na Cadeira
porque até um parvo vê o óbvio
P.S.: Este post não é de nenhuma maneira patrocinado ou apoiado pela menina do Psicologicamente… , mas também não é um plágio. Considerem isto um verdadeiro tributo talvez.
Parvalhaticamente vexado. (Pronto, tinha de entrar no domínio do plágio, desgracei-me a mim e à minha família, terei de incorrer num seppukku)
Termino talvez então com: “A netiqueta foi pela sarjeta, por uma pequena greta e agora só lemos treta”.
(ler post completo)
O Factor F, 26.08.06

——

Plágio, também fomos vítimas
No dia 28 de abril, o Meiobit fez um post levantando o problema do plágio na Internet. Até aquela data o MikaTech não tinha tido nenhum problema. Mas na realidade achavamos que não. Um de nossos leitores, da cidade de Dourados-MS, percebeu que o jornal “O Progresso”, que circula naquela região, vem selecionando e copiando nossos post a mais de um mês. Desde o dia 4 de abril, que semanalmente o nosso blog é plagiado pelo jornal. Nenhum crédito ou menção de que os textos são cópias literais do MikaTech. Atualmente metade da página de informática deles é cópia do nosso blog. Até as fotos são as mesmas usadas por nós.
Nesse caso o plágio não é feito por outros blogs, mas é feito por um meio tradicional de imprensa, que vende seus jornais, tem assinantes. Ou seja, pessoas estão pagando para ler os textos que escrevemos, sem que ganhemos algo com isso.
(ler post completo)
Mikatech (BR), 12.05.06

——

Plágio: alguma solução à vista ?
O Meio Bit já teve problemas com plágio. O Velho também. Agora o Cardoso foi vítima e se defendeu como pode, aliás uma maneira não-convencional mas que certamente chamará a atenção do plagiador.
Fica o pensamento de como se defender de uma maneira razoável e eficiente contra este problema que parece piorar cada vez mais. A pessoa que tiver seu conteúdo roubado tem poucas chances de ter seus direitos garantidos, pois depende de muitos fatores:
– O host que hospeda o site do plagiador: no caso do Cardoso é o blogger, que é notório por não atender muito bem seus consumidores, e fazem uma lista de exigências com provas materiais que dificultam o processo. O site pode ser do próprio plagiador, e pior ainda se for em outro país.
– É difícil ainda identificar sites que estão copiando conteúdo…os links podem ser removidos e o autor terá que procurar muito bem para encontrar os ladrões
– Ainda não vi alguem ser processado com sucesso por plágio de blogs, o que cria a cultura que acaba incentivando a prática.
E vocês ? Já foram vítimas de plágio ? Como resolveram (ou não) ?
(ler post completo)
Meio Bit (BR), 28.04.06

——

Plágio! Que feio…
Caio Cesar comenta o plágio do blog Querido Leitor e outros assuntos
por Caio Cesar
de Belo Horizonte
[24/08/2006]
Plágio: cópia fraudulenta do trabalho de outrem que um autor apresenta como sua.
Não é só professor que sofre com o plágio. A prática da cópia indiscriminada que já aborrece docentes de diversas instituições e graus também é dor de cabeça para quem tem blog.
A Rosana Hermann, editora do Querido Leitor, vem sentindo na pele o que é ser copiada. Eis que a jornalista decobriu que seus textos estavam sendo replicados há tempos por um “colega” de profissão, de Santa Catarina. A coisa deu o que falar e, por isso, manifesto aqui o meu total e irrestrito apoio à causa da Rosana.
Para desabafar, ela publicou um excelente texto sobre o assunto no Blônicas [que infelizmente não tem permalinks. Procure pelo post do dia 24/08/2006].
Mas a indignação não foi só dela. A discussão ganhou pauta de diferentes portais de jornalismo e de conteúdo específico para quem escreve para a web. E – obviamente – ganhou a atenção que merece na comunidade de blogs do País.
(ler post completo)
revista paradoXo (BR), 24.08.06

——

Mais esclarecimentos
Meu papel aqui nesse Blog não é acusar e nem muito menos julgar ninguém. Eu tenho total consciência de que todos nós sem exceção tivemos (ou temos) nosso tempo de aprendiz. E como aprendizes nós caímos em erros que nos fazem crescer e aprender cada vez mais a sermos profissionais e conseguirmos o respeito do mercado. O único recurso que eu não aprovo em um aprendiz é o plágio. Eu já falei abertamente que eu mesmo já caí nessa armadilha quando estava iniciando e não nego isso jamais. Porém, eu percebi que o caminho correto para se conseguir respeito não é o do plágio e adotei a seguinte “filosofia”:”Qualquer merda que eu fizer, não importa o quão ruim esteja. Fui eu quem fez.”
(ler post completo)
Neto Leal – blog (BR), 28.06.05

——

Ladrão de Banda? Eu passo fogo!
O verme do site acima é um notório ladrão. Copia posts inteiros de sites como os meus, o Meio Bit e O Velho. Não só ele copia os posts na íntegra, como não se preocupa em alterar sequer posts com conteúdo pessoal, escritos na primeira pessoa. Mais ainda, ele copia o HTML inteiro. Estava utilizando o meu redirecionador/contador de links. Agravante? Ele faz hotlink, a banda que EU pago a meu serviço de hospedagem é consumida pelo blog DELE.
Eu um momento em que a blogosfera discute maior interação, mais links, mais contato entre os blogueiros, esse verme faz uma dessas?
Tentei ser razoável. Postei comentários solicitando a remoção dos posts. Ele não respondeu. Pedi a uma lista que modero que fizesse o mesmo. Ele removeu os comentários. Enviei uma reclamação ao blogger.com. Me responderam, solicitando nova prova de propriedade, além de uma reclamação formal, por escrito, enviada via fax ou correio pros EUA. Pombas, meu tempo não é lixo, muito menos meu dinheiro. Se o blogger é conivente… azar o deles.
Alterei as imagens no meu servidor, colocando em seu lugar diversas imagens pornográficas MUITO cabeludas (em vários sentidos). É incrível o material que o Google Images retorna, quando os filtros estão desabilitados.
(ler post completo)
Blog do Cardoso (BR), 27.04.06

——

Profissão; Copista!
Ser copista dentro de uma comunidade Open Source já foi motivo de briga e de chacota, mas parece que a comunidade brasileira em geral já se esqueceu disso e sancionou a profissão de copista. Se tornou bacana ser copista e além de tudo ainda se consideram merecedores de aplausos e elogios. Na minha interpretação nostálgica e saudosista eu ainda considero cópia igual plágio e ponto final.
(ler post completo)
blog.moinho.net (BR), 15.04.06

——

Segue o Plágio na UFRGS
Dentro da faculdade, os alunos ficam apáticos quanto ao caso. Não se importam. Alguns defendem o plagiário e seus defensores. São defesas tolas:
Defesa Tola #1: “Mas o [plagiário] é um cara inteligente, ele não teria por que fazer isso. O orientador é um cara respeitadíssimo, nunca se envolveria com algo assim.”
Defesa Tola #2: “Pode ter sido um deslize. Às vezes a gente escreve algo e não tem certeza se está pensando aquilo ou se leu em algum lugar. Acontece com todo mundo.”
Defesa Tola #3: “O [denunciante] tem uma rixa com o [orientador do plágio]. Eles não se dão bem, por isso que ele denunciou.”
(ler post completo)
Filisteu (BR), 11.05.04

——

[cf-brasil] O Clone (Plagio???)
Trata-se de plágio sim. Paulo, admita, você fez sim uma tradução do post do Pete Freitag. Qualquer um com um inglês básico pode perceber isso (recomendo verem as imagens originais que o Marcos disponibilizou na sua mensagem original). Excetuando-se a primeira linha, em que você pede desculpas por não escrever regularmente, todo o resto é uma cópia fiel e exata, mudando apenas nomes des variáveis, nomes de algumas classes e afins. Isso não é adaptação, é cópia!
(ler post completo)
Alex Hubner (BR, fórum), 22.07.05

——

Cópia e plágio na internet
Quando quero enviar para alguém um poema ou texto de minha autoria, e ele está em minha página na internet, acho mais rápido encontrá-lo escrevendo um verso em algum buscador. Fiz isso há pouco tempo e encontrei vários poemas meus em um fotolog. As fotografias e os poemas combinaram bem, e não seria tão mau ter uma fã se ela tivesse colocado meu nome como autora.
(ler post completo)
Simplicíssimo (BR), 03.05.06

——

Sanguessugas, Parasitas, Xeroqueiros e Plagiadores: Manual do Usuário
A comunidade blogueira discute atualmente a baixa audiência dos blogs, a dificuldade dos leitores em se manifestar e se identificar com os autores, etc, etc. Só que pior do que um leitor tí?mido que não tem nada a escrever, é um plagiador. O que era uma atitude mau-caratista isolada está se tornando uma praga, com graves consequências. Nada desestimula mais um autor do que ver outro assumindo a autoria de seu trabalho.
Vamos ver como podemos começar a pensar em nos defender? Copiei umas dicas interessantes de um blog gringo, mas ele nunca vai saber, hehe eu sou 1337, Cardoso R0><!!!
(ler post completo)
Contraditorium (BR), 01.05.06

——

Y el plagio continua…
Uno de mis lectores me ha informado que ha visto 2 de mis artículos en otra web. Lo más interesante del caso es que en el cache de Google del 22.09.2006 todavía no muestra a ninguno de mis artículos en la web como se puede observar en la siguiente imagen:
(ler post completo)
blog de Dr. Max Glaser (Uruguai), 24.09.06

——

Este blog era uma farsa!
Portanto tudo não passou de um plágio, finalmente descoberto. Depois de ter descoberto o senhor ou a senhora autor/a do plágio apagou emediatamente o blog, mas foi pouco inteligente (porque é o que deve ser mesmo!) e apagou o endereço. Então, criei-o de novo para avisar os visitantes que eram bastantes. Pensava a pessoa que ainda ia sair a rir-se! Assim, não se fica só ele/a a rir! É incrivel como está tudo copiado, até os textos. A pessoa até se deu ao trabalho de traduzir tudo! Deve ser alguém muito perturbado.
(ler post completo)
(blog sem título), 06.09.06

——

Plagio de mi blog
Revisando los enlaces entrantes a mi blog me encontré hoy con la sorpresa que una mexicana blogger de a mentiras (usa MSN SPaces ) le gusto tanto mi post sobre el Código Da Vinci que ha robado partes del texto, lo adaptó y lo puso como suyo con fecha 5 de junio sin atribuir autor original.
(ler post completo)
Bitacora RomeroGT (Guatemala), 09.06.06

——

Reflexão
Como hoje estou numa de escrever bastante, decidi fazer algumas considerações acerca de uma praga dos tempos modernos: Plágio.Estava eu ontem sentadinho na minha aula de Design, quando o professor começou a falar do problema do plágio, chamando-nos a atenção de que no ano passado cerca de 70% dos trabalhos entregues por alunos na cadeira foram considerados plágio e consequentemente anulados.Ora na continuação da conversa, entre uma experiência pessoal que o professor tinha , referiu que deixou aos alunos a quem foram anulados os trabalhos entregar outro, mas que este ano qualquer caso desses dará direito a reprovação directa na cadeira. Acho muito bem, e fiz questão de o dizer em bom som .Agora falemos da situação em Portugal e no mundo. Se pensam que Portugal é um país de trapaceiros, desenrrascados e oportunistas, não estão enganados, mas em relação ao plágio somos um paraíso. Nos E.U.A. está na ordem do dia, e na maioria das universidades já existe um código rígido para enfrentar o problema (à primeira está chumbado de ano a todas as cadeiras, à segunda é irradicado do ensino superior).
(ler post completo)
RUIMOURA.NET, 29.09.06

——

Textos seleccionados a partir de pesquisa no motor de busca Google, segundo o critério “plágio+blog”. A selecção incidiu apenas sobre os primeiros 100 resultados, de um total de 886.000.
Sites com interesse:
http://www.plagiarismtoday.com/
http://tass-plagiarism.blogspot.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *