Latitude 0º (Equador vs FreemdomToCopy): ponto da situação

Visto que o post sobre este assunto, mais abaixo, está a ficar demasiadamente comprido, com adendas sucessivas, segue-se uma tentativa de resenha dos factos mais relevantes e alguns esclarecimentos sobre alguns pormenores mais técnicos.

1. Em 20 de Outubro, um anónimo lançou o blog FreedomToCopy, no endereço http://freedomtocopy.blogspot.com e com o “BlogID” nº 36357068; neste blog, com um único post que ia sendo sucessivamente acrescentado, havia uma tentativa de demonstração de que o romance Equador, de Miguel Sousa Tavares, plagiava um outro livro, de autores estrangeiros.
2. Alertado para o facto, ao que parece por um jornalista, o autor de Equador reagiu, principalmente na imprensa escrita, de forma algo truculenta à alegação de plágio. Também na blogosfera o caso teve grandes repercussões, com inúmeros bloggers escrevendo sobre e comentando o assunto.
3. No dia 27, o Apdeites guardou uma cópia do blog FreedomTocopy e dos comentários nele registados até àquele momento.
4. Provavelmente de 29 para 30 do corrente (de ontem para hoje), os conteúdos do blog FreedomToCopy foram integralmente substituídos, passando a constar agora, naquele mesmo endereço, exclusivamente materiais de promoção do romance Equador. O “BlogID” deste blog é, no mesmo endereço do anterior,o nº 36800351.
5. Provavelmente na sequência desta alteração de conteúdos, alguém não identificado criou um novo blog, no endereço http://freedomtocopyfreedomtocopy.blogspot.com/, com o “BlogID” nº 36720195; isto no corpo de texto, porque o verdadeiro “blogID” em http://freedomtocopyfreedomtocopy.blogspot.com/ é o nº 33678415.
Neste blog, são reproduzidos os conteúdos do FreedomToCopy inicial, bem como os comentários que lá existiam, sendo acrescentada alguma informação sobre o tema e, nomeadamente, sobre o “misterioso” desaparecimento daqueles conteúdos e sua substituição por outros.

A Blogger.com, que aloja (gratuitamente ou não) todos os seus blogs em BlogSpot, refere claramente, numa das suas páginas de ajuda ao utilizador, que os endereços são criados uma única vez, não caducam e não são transmissíveis entre utilizadores… a não ser num caso particular:

This blog looks abandoned, can I have its address?
Blogger accounts and Blog*Spot addresses do not expire. Therefore, we can’t take away somebody’s blog address to give to you. Occasionally people come back to their blogs after long absences, and we want them to be able to find their blog as they left it. If you find some contact information on the blog, you are welcome to deal with the owner directly, to see if they are willing to delete the blog so you can use the address. However, we do not give out contact information for the owner of a blog.

Nenhum dos perfis respeitantes aos proprietários de cada um dos blogs (36357068, 36800351, 36720195) é público e o endereço de e-mail do respectivo “dono” não consta de qualquer daqueles blogs.

A Google, conforme aqui foi anteriormente referido, guarda ciclicamente uma cópia de qualquer página que cumpra determinados requisitos técnicos. Essa cópia automática, realizada pela maioria dos motores de busca, designa-se por “cache”; no momento em que este post for publicado – e durante alguns dias – a “cache” do primeiro FreedomToCopy está neste endereço (click aqui) (*). Passado o período de tempo determinado, o “bot” (robot) reindexará de novo cada página e, portanto, neste caso como em todos, os conteúdos anteriores serão substituídos pelos actuais.

A detecção de novos blogs portugueses é uma das actividades à qual o Apdeites se dedica desde o início. Sabemos, por experiência própria, que não é possível detectar um blog no próprio dia em que ele é criado… a não ser por mero acaso ou, digamos assim, por milagre; no próprio dia ou até muitos dias após a sua criação, quando não uns quantos meses. Ou por milagre, por mero acaso, ou porque alguém nos avisa de que existe esse novo endereço, são essas as únicas formas de detecção antes de os motores de busca os assinalarem ou depararmos com novos links em blogs já indexados. Outras situações de detecção instantânea, sem aviso e sem acaso, pura e simplesmente não existem. Nestas coisas não há milagres, se é que os há em outras. E não parece muito viável que um qualquer blog, entre milhões, se anuncie, apresente e promova de forma espontânea ou automática.

(*) 31.10.06, 22:00 h
Uma informação do colega CJT, nos comentários a este post, confirma aquilo que já seria de esperar: o “novo” FreedomToCopy aparece agora totalmente em branco, sem qualquer conteúdo; entretanto, e como seria igualmente previsível, o “cache” deste “novo” blog, no endereço http://freedomtocopy.blogspot.com, acabou de ser actualizado na Google, tendo desaparecido o “cache” do primeiro. Assim sendo, e para que se não perca o fio à meada, guardamos também uma cópia deste último “cache” da Google.

2 comentários em “Latitude 0º (Equador vs FreemdomToCopy): ponto da situação”

  1. Pois é… brincadeiras.
    Não consigo deixar de sorrir ao ver tudo isto.
    É que esta demonstração de “jogo de cintura” vem, em certa medida, demonstrar duas coisas: A importância que um blog pode ter, por um lado e, por outro, a falácia que pode revestir essa importância…
    Mais um bom objecto de estudo acerca da blogosfera…

    Abraço,
    CT

  2. Novidades lá no estaminé… um tal MST responedu e teve resposta.
    Agora quer baile… mas não é comigo que vai dançar.
    O “tal blog” está em branco… o novo, quero eu dizer.
    Diz ele que queria fazer um “estudo” qualquer…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *