É Copyware, toca a copyareeeee!

“Copyware” é um conceito que, em Portugal, foi adaptado… à portuguesa; o significado original desse conceito aparece agora muito portuguesmente lato, aliás de acordo com a tremenda lata que é característica insofismável do espírito luso: “copyware” significa, por estas bandas e em resumo, copyare à vontade, com o maior descaramento que imaginar se possa. Umas vezes transcrevendo literalmente, outras tendo o cuidado de alterar ligeiramente o arrazoado, tudo é alarvemente, indecentemente, boçalmente copiado. Espera-se que algum “totó” descubra algo novo, um produto, um processo, e de preferência que estude, ou teste a coisa, esse tal “totó”, e depois é só copiar o produto, pespegar lá no boteco e aguardar calmamente pela próxima “novidade” inteiramente grátis; e, é claro, isso implica também esperar pelos elogios dos visitantes pelo extraordinário empreendedorismo, isso é certinho, e, já agora, ver o contador de visitas a disparar, os numerozinhos de “pageviews” a justificar cada vez mais o “ping-ping-ping” da publicidade nas páginas. Excelente arranjinho, como é sabido.

O blog Bitaites refere hoje mais um desses casos de cópia descarada. Dada a especial suculência da redacção, por sinal num Português impecável, transcreve-se seguidamente – na íntegra – o post de denúncia.

COPYWARE OU AS FLORIBELLAS DA INFORMÁTICA

Quinta, 07 de Dezembro , 11:03
Arquivado por Marco Santos em Pessoal, Bits & Bytes

Como tornar-se um caso de sucesso desta pobre e ignorante blogosfera informática? É muito simples. Basta acompanhar, traduzir e republicar o conteúdo dos seguintes sites: BetaNews, Neowin, Warp2Search, The Hotfix, Softpedia, Snapfiles, Opera Desktop Team, Foobar 2000 beta, Warez-BBOrg, Softex Mega Net, 9Down, Tucows e uns quantos sites brasileiros (o MeioBit ou a Teoria Glacial) que todos – menos o crédulo visitante – conhecem e já leram.

Eu sei do que estou a falar, porque o Bitaites também mantém uma secção de downloads – a diferença é que tem muito mais do que isso. Material original, para começar.

Quanto aos iluminados da informática de avental, não interessa que o português seja deplorável e as notícias mal copiadas. O povo quer é sacar e a papinha feita e colocada na mesa. E assim se fazem os gurus do copy-paste, que também passam por aqui para sacar umas quantas dicas e, assim, à custa do trabalho dos outros, vão mantendo o estatuto conquistado junto dos mal informados visitantes. A mediocridade, tal como o crime, compensa.

Merda de taça. Fiquem com ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *