Letras Com Garfos 2

Acontece em Portugal o impensável: a quebra contratual, sem aviso prévio e alegando razões de gestão privada de negócio.

A HostingPortugal acaba de cancelar o contrato que tinha comigo no alojamento do site Letras Com Garfos, baseando a sua decisão em argumentos e critérios de gestão interna da Empresa, a que eu, como cliente, sou totalmente alheio.

Durante um ano, nunca a Webvila (ou HostingPortugal, sita em Loures [Sacavém]) se referiu a qualquer inconveniência em alojar o site http://letrascomgarfos.net. Nunca recebi qualquer informação sobre utilização indevida dos recursos disponibilizados.

Entretanto, a Webvila faz um contrato com o Estado (com escolas) que ocupa a carga daquilo a que chama de “servidor” disponível, e trata de cancelar unilateralmente contratos assumidos com privados, como é o meu caso.

No novo Host provider, colocarei um subdomínio

http://hostingportugal.letrascomgarfos.net

em que será disponibilizada informação detalhada sobre a quebra de contrato sem aviso prévio e por razões endógenas e não previstas por parte da Webvila.

Traduzindo em palavras correntes: A Webvila assina contratos de prestação de serviços, dos quais se desvincula airosa e unilateralmente, ao sabor dos seus critérios de gestão do negócio, prejudicando os clientes que, em boa-fé, com esta empresa (Webvila) os assinaram. Deixa os clientes “na mão” por questões relacionadas com a gestão de recursos do servidor decorrentes da ampliação da sua rede de clientes.

A Webvila quebra contratos com a mesma facilidade com que os assina: de ânimo leve.
Estamos perante gente desonesta, que é urgente desmascarar, evitando que os cidadãos mais incautos sejam vigarizados como eu fui.

Orlando Braga



Nota: este post é uma reprodução daquele que foi colocado pelo autor do site Letras Com Garfos no seu blog alternativo “per-espectivas”. O que aparece, neste momento, no endereço do Letras Com Garfos é ISTO.
O Apdeites, evidentemente, está à disposição para o que for preciso.

2 comentários em “Letras Com Garfos 2”

  1. É bom saber com quem não nos devemos meter.
    É bom existir um Apdeites para nos alertar para situações como estas.
    Seria bom se houvesse uma entidade reguladora que pudesse evitar que empresas prepotentes como a Webvila actuassem como actuam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *