Acesso de T.O.S.

11:53 am
Alex:

Fabricio, venho por meio deste pedir sua ajuda.
sei que vc luta em varias frentes contra a homofobia peço que de uma olhana neste blogger, pode fikar tranquilo nao e virus
e veja como os homosexuais sao tratados lá.
eu jah enviei minha denuncia peço que vc tbm faça, e espalhe pela net.
qq coisa entre em contato cmg pelo msn – a.stronger7@hotmail.com

o blogger ae http://juliosevero.blogspot.com/

obrigado

alex

12:36 pm
Fabricio:

Oi Alex, grato pelo aviso, mas não se preocupe, o cara é um dos maiores “inimigos” do movimento homossexual brasileiro. Já conhecemos bem a figura e quanto menos comentarmos dele para os outros, melhor, porque se não acabaremos fazendo publicidade reversa, entende?

5:58 pm
Alex:

SIm sim entendo…mais nada pdoe ser feito???
para cala-lo ou sei lah;…punilo??

7:08 pm
Fabricio:

Por enquanto nao. Se a lei anti discriminação for aprovada, isso é, homofobia tornar-se crime, ai sim poderemos fazer algo. Por isso todo esse povo ai, religioso, esta fazendo uma muvuca para que ela nao seja aprovada (pois todos eles poderão ser repreendidos). E nós, estamos, infelizmente, fazendo muito pouco para que ela seja aprovada. É uma guerra, política. Não é tão simples assim. Infelizmente. 🙁


De ficheiro “cache” da Google (nota: os ficheiros “cache” são guardados pelos motores de busca apenas durante algum tempo)

1. Este diálogo, a ser genuíno, foi transcrito pelo autor do blog (brasileiro) alojado em http://juliosevero.blogspot.com e ter-se-á processado através do Orkut no passado dia 15. Apenas utilizadores registados têm acesso àquele serviço.

2. O referido endereço aparece hoje inacessível, apenas com uma página da Blogger com os seguintes dizeres:
“O presente blogue encontra-se em fase de avaliação devido a possíveis violações das Condições Gerais do Blogger, encontrando-se disponível apenas para os respectivos autores.”

3. Os T.O.S. (Terms Of Service, ou Termos De Serviço) da Blogger/Blogspot, nomeadamente quanto a conteúdos passíveis de eliminação ou suspensão de qualquer blog, delimitam com um mínimo de curialidade as regras que os blogs ali alojados gratuitamente devem observar. No entanto, os mecanismos de defesa contra denúncia abusiva ou caluniosa foram, pelos vistos muito convenientemente, esquecidos.

5. O mecanismo de denúncia (supostamente) de abusos na utilização, pode ser accionado por qualquer pessoa ou grupo de pessoas, com um simples click no botão “Assinalar Blogue“. Não está referido em lado algum qual o número mínimo de clicks necessários para que um blog seja suspenso (ou cancelado), pelo que se depreende ser esse número totalmente arbitrário, sem depender de qualquer espécie de filtragem efectiva, previsível ou sequer sujeita a alguma espécie de critério.

6. Toda a sorte de abusos se torna assim possível, em nome de um espírito securitário (deriva securitária, como se diz actualmente) por certo muito mais perigoso do que aquilo que diz combater e que supostamente pretende evitar. Ainda há pouco tempo, apenas porque alguém se lembrou de carregar no tal botão, o Blog de Timor foi “suspenso”, sob a alegação de que se tratava de um spamblog. Esse “perigosíssimo” blog, de minha autoria, está agora – depois de desfeito o “equívoco” – em novo endereço, com as consequências inerentes.

7. Pessoalmente, quanto a este sucesso, nada me move contra os homossexuais (e também nada a favor) ou contra os homofóbicos (idem, aspas). Aquilo que me move, neste caso como em qualquer outro, é o mais puro e simples horror a qualquer espécie de censura, a qualquer tipo de perseguição, a todo e qualquer género de mordaça ou máquina de calar.

Por isso, como modesta contribuição para a defesa da liberdade de expressão, já cá tenho guardada uma cópia de um mês inteiro do blog Júlio Severo. Não vou sugerir que outros façam o mesmo, que cada qual guarde seu mês de ficheiros, porque – se calhar – isso poderia ser interpretado como alguma espécie de incitamento à violência…

Assim, poderei ler com calma e fazer o meu próprio juízo. É que, sinceramente, chateia-me em particular que decidam por mim aquilo que me convém ou que me não convém de todo. Não gosto, pronto. Feitios.

Conhecimento do assunto através do blog brasileiro Nadando Contra a Maré Vermelha, e este via O Insurgente.
Nota: simbolicamente, e também excepcionalmente, este artigo não foi passado a corrector ortográfico. Em ocasiões destas, ao meu fundamentalismo atávico até o honestíssimo triturador de gralhas parece excessivo. Mas isto já passa.

Adenda, às 19:10 h
No momento em que publiquei este post, e quando estava a conferir os links, eis que o tal blog aparece de novo, inteiríssimo e como se nada fosse, o magano. Ora bolas, que se me borrou a pintura. Bem, antes assim, foi sol (ou, melhor, chuva) de pouca dura. Mas enfim, para que se veja que não havia nisto qualquer espécie de invenção (trote, à brasileira), aqui está a cópia da página Google que lá estava em vez de, ainda há uns instantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *