Uma casa que mete nojo

https://www.youtube.com/watch?v=lQ-LDPZOxUw

Extracto de Programa Prós&Contras, RTP1, 22.10.07.

A pobreza em Portugal. Documentário de introdução ao tema para debate.

O Presidente da República diz-se “envergonhado”. O Presidente da República representa todos os portugueses. Todos os portugueses se sentem envergonhados. 100%?

Citação 1: “Portugal é o país na Europa de maior desigualdade na distribuição do rendimento.”
Citação 2: “Os proveitos dos 20% mais ricos são quase 7 vezes mais elevados do que os rendimentos dos 20% mais pobres.”
Citação 3: “Portugal é o único país da Europa onde trabalhar não liberta da pobreza.”
Citação 4: “O nível da pobreza em Portugal mantém-se inalterado desde 1996.”

Pergunta 1: quem distribui, ao certo, em Portugal, a riqueza e – já agora – a pobreza?
Pergunta 2: como é que se pode saber (ao certo) quantas vezes algo pode ser mais elevado do que uma coisa que tecnicamente não existe?
Pergunta 3: agora a sério, isso é certo?
Pergunta 4: não será, ao certo, 1896?
Pergunta 5 (extra concurso): quando uma casa “mete nojo”, o que se deve fazer imediatamente não é limpá-la ou, em suma, fazer o que for possível para que ela deixe de meter nojo? (Ou os “ricos”, porque são beras com’à ferrugem, impedem – à força – alguém de limpar o próprio esterco, ou caiar umas paredes, ou assim?)
Pergunta pessoalíssima: qual será a cor política do senhor que assina tão “solidário” e “progressista” trecho de prosa falada, isto é, de conversa fiada? Vai uma dica? Começa por P, acaba em P e tem um C no meio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *