Ponto da situação

macumba

O Apdeites anda com azar, ou alguém nos rogou uma praga… como se costuma dizer. Depois de alguns problemas técnicos no primeiro “host”, que impediram o acesso às actualizações por diversas vezes, em dias consecutivos, tivemos de rapidamente tomar uma decisão; e esta foi, simplesmente, mudar de alojamento. Azar. Quando a mudança ficou concluída, os problemas técnicos desapareceram, no “host” anterior. Então, após dois meses e com dois alojamentos pagos, eis que surgem os mesmíssimos ou muito semelhantes problemas no novo alojamento. Azar outra vez. Então, e por falta de resposta – ou por não serem razoáveis as respostas – deste novo hospedeiro, havia que tomar outra decisão, e tão rapidamente quanto a primeira: ou procurar um terceiro alojamento ou voltar ao primeiro.

Pois bem, entre as duas opções, julgámos que seria melhor voltar com tudo à primeira forma. E foi precisamente quando acordámos com este primeiro “host” que voltaríamos a alojar nos seus servidores o Apdeites que os problemas técnicos se resolveram no segundo. Triplo azar. Mas agora não há retorno: vamos mesmo regressar ao primeiro “host”.

Para o utilizador do Apdeites, é absolutamente indiferente o local onde o site está fisicamente alojado; o que importa é se as páginas abrem ou não, e se pode ou não pode ver os ficheiros de actualizações e os outros. Mas enfim, não fica mal uma explicação sobre o que se passou de ontem para hoje e sobre o que provavelmente se passará também, amanhã, por volta das 18:00 horas: é possível que haja ainda – durante a transposição de todos os ficheiros, de um lado para o outro – alguma perturbação no serviço. A situação deverá estar completamente normalizada a partir de amanhã, 29, à noite.

Espécie de premonição, o “post” anterior refere precisamente algumas das coisas que poderiam falhar; faltou prever esta que, por simples questão de probabilidades, estava muito longe de qualquer cogitação: não é suposto coisas assim acontecerem duas vezes com o mesmo site.

Embora completamente alheios e sem quaisquer responsabilidades, directas ou indirectas, a este e neste assunto, apresentamos as mais sinceras desculpas aos nossos visitantes, utilizadores e amigos.

João Pedro Graça

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *