Pouco verde-rubra, muito verde-tinto

Álvaro Parente venceu a primeira corrida do “GP2 Series”, no circuito de Barcelona.

Na cerimónia protocolar de entrega da taça ao piloto vencedor, como é tradição no automobilismo, ouviu-se o hino português e foram hasteadas as bandeiras do 1.º, do 2.º e do 3º classificados.

Os portugueses, como é natural, pelam-se por vitórias de compatriotas, seja em que modalidade for. Por regra, por definição e também como é natural, as nossas estações de TV costumam retransmitir estes (raros) eventos vezes sem conta, quando não até à exaustão. Curiosamente, desta vez (parece que) nem a RTP, nem a SIC, nem a TVI, nem sequer algum dos canais por cabo transmitiu esta. Porque será? Não é propriamente todos os dias – ou anos, ou décadas – que um português vence uma corrida de um Grande Prémio internacional…

Neste videoclip da cerimónia, de um canal estrangeiro, repare-se no pano que os catalães içaram ao centro.


http://uk.youtube.com/watch?v=e9R0ueLVWec

Está claro?

Via blog Perspectivas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *