Quem se mete com a Web, leva

Deputados podem pedir acesso a ‘sites’ abusivos
A Assembleia da República (AR) recuou na proibição total de acesso a sites considerados abusivos – de pornografia, droga, agressão, jogo, violência e pirataria informática – e admite agora que a proibição seja levantada. Mas apenas em casos específicos: só para os deputados, por tempo limitado e “por necessidade decorrente do respectivo trabalho parlamentar”.
DN

Para os senhores deputados que, por algum estranho motivo, não saibam como ultrapassar esta “tremenda” restrição, aqui fica uma lista de (alguns1 dos) serviços online que permitem navegação não censurada, anónima e sem deixar rasto2:
1. http://www.anonymouse.org
2. http://www.freeproxyserver.net
3. http://www.proxy4free.com/page1.html
4. http://www.surfunblocked.com
5. http://www.turbohide.com
6. http://www.youhide.com

O processo é muito simples e comum a todos eles: aceder ao serviço, escrever (ou copiar) o endereço pretendido e carregar na tecla “Enter”. É tudo.

Evidentemente, caros deputados da República, uma forma muito mais simples de mandar às urtigas as restrições (e mandar catar-se quem as inventou) será adquirir uma bela de uma ligação móvel. As opções são bastantes:
a) TMN
b) Sapo
c) Clix
d) Kanguru
e) Vodafone

Enfim, uma beleza, isto das novas tecnologias, como se vê e comprova. Se antes era possível responsabilizar os representantes da Nação pelas suas andanças virtuais (e potencialmente ilegais), agora, com estas restrições saídas da moleirinha diminuta de um qualquer guardião da moral e dos bons costumes lá da terra dele, a irresponsabilidade passará a ser total. Lindo serviço.

(1) Existem muitos outros serviços do género. É só escolher, por exemplo, em My Proxy. E isto são apenas os sites de navegação intermediária grátis, porque há mais, muito mais, desde que se pague. E há também uma série de programas e técnicas para o mesmo efeito, mas não abusemos; a Assembleia da República portuguesa ainda não fica propriamente na China ou em Cuba. É mais ali para os lados de S. Bento, nem de propósito o padroeiro da… Europa!
(2) Não se mencionam aqui todos os serviços, todas as técnicas e todos os programas para o efeito não vá, haja cautela, algum funcionário mais zeloso incluir todos eles nas “políticas” restritivas. Assim, se os que aqui estão passarem administrativamente à categoria de “pornografia” ou de “violência”, a concorrência fica intacta e recomenda-se.


Adenda

Não certamente devido a algum tipo de tique pidesco, Deus me livre, mas apenas por curiosidade, acabo de descobrir que este “post” foi guardado num disco rígido que pertencerá, provavelmente, a um… deputado europeu!

click para ver imagem completa

Cruzes, canhoto! Mas o que anda este ilustre membro da representação permanente de Portugal em Bruxelas aqui a fazer? Hem? Será um “simples” funcionário, em vez de ilustre deputado do P.E.? Diacho, mas que raio de interesse pode aquilo ter para tão altas esferas? Também haverá coisas assim, lá nos frios de Bruxelas, daquelas barreiras à badalhoquice na Internet, em pleno plenário da UE?

Ai, valha-me Deus. Ó chefe, ó coisinho: agora veja lá isso, hem? Não me lixe aqui o estaminé, pela sua rica saúde! Nada de bufarias, valeu? Olhe, fazemos assim: o amigo cala-se muito caladinho, não diz nada a ninguém, nem onde viu estas coisas da navegação anónima, e tal, não sei se está a acompanhar, e eu cá, afianço, em troca, envio-lhe por e-mail a lista completa. Ok? Hã, que tal? Convém-lhe?

Aijasus. Ó mulher! Estás a ouvir? Olha, vai mas é preparando aí umas malitas, anda! Eu vou ali ao carro, vou já montar a grade no tejadilho e atirar fora umas tralhas. A ver se arranjo mais espaço. Os meus computadores, primeiro, canudo! Tu deixa lá os vestidos, a gente depois compra outros, que se lixe, levamos só uma ou duas mudas de roupa, e as escovas de dentes, e assim, pouca coisa. O gato? Mas qual gato, mulher! Tu não vês que isto é uma emergência? É empactotar o trivial e toca a andar! Os computadores primeiro, não te esqueças. Aiaiaiaiaiai. Mas o que me havia de acontecer! Esta agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *