Apoio de pais

DR 201/07, de 18 de Outubro 2007, pág. 30.115; click para ampliar

Foram concedidas verbas, durante o primeiro semestre de 2007, à CONFAP (Confederação Nacional das Associações de Pais), pelo Estado português, no montante de 39.298,25 euros.

Declaração política, limitação de responsabilidade & etc.
As pistas sobre esta informação chegaram-me por e-mail. Investigado o assunto, nomeadamente quando é facílimo verificar o estranho afã que demonstra o dirigente da CONFAP no seu militante apoio a Sua Excelência a Senhora Ministro da Educação, pareceu-me ser de interesse público a divulgação deste documento, sobre o qual cada um tirará as suas conclusões. Como se vê, tanto na imagem como na descrição acima, não existe a mais ínfima réstia disso, conclusão ou ilação.

Nos tempos que vão correndo, torna-se perigoso – principalmente para a saúde – mexer em assuntos melindrosos para os interesses instalados… e para os daqueles que se pretendem instalar também. Por conseguinte, e à cautela, não apenas o referido e-mail já foi devida e radicalmente apagado, como os diversos blogs nos quais este assunto foi anteriormente referido não foram, não são e não serão aqui nunca, jamais, em tempo algum mencionados.

Aqui não há bufos. Aliás, isto é tudo público. Não há nada de mais público e insuspeito do que o DR, não é?

Nota: para saber, ao certo quantas e quais e quando (e quanto e como) foram atribuídas verbas à CONFAP, utilize o motor de busca do Apdeites (Google): CLICK AQUI.

Mapa das Urgências Hospitalares



Conforme Anexo (Pontos da Rede e Classificação) do Despacho n.º 5414/2008 publicado no Diário da República nº 42, de 28 de Fevereiro de 2008.

Legenda
C.S. — Centro de Saúde
C.H. — Centro Hospitalar
SUP — Serviço de Urgência Polivalente.
SUMC — Serviço de Urgência Médico -Cirúrgica.
SUB — Serviço de Urgência Básica.
SUMC1, manterá o estatuto de urgência médico -cirúrgica, atendendo às excepcionais dificuldades nas acessibilidades da região. À medida que se aperfeiçoarem as condições técnicas e de recursos humanos na unidade hospitalar, a componente cirúrgica da urgência será, progressivamente, completada por uma unidade diferenciada de cirurgia de ambulatório. SUB2, com capacidade cirúrgica, até integração nos respectivos centros hospitalares ou resolvidos os problemas de acessibilidade. SUB3, até integração nos respectivos centros hospitalares ou resolvidos os problemas de acessibilidade. SUB4, até à abertura do futuro Hospital do Oeste Norte (Hospital Distrital das Caldas da Rainha, Hospital Bernardino Lopes de Oliveira e Hospital de S. Pedro Gonçalves Telmo). SUB5, com especificidades na referenciação atendendo às valências médicas instaladas.

Palavras e expressões-chave: roteiro, acesso, estradas, mapa, localização, proximidade, área, mapeamento, feridos, acidente, emergência médica, distância, coordenadas.