Cedilhar de novo

Este “blog” esteve em banho-maria, por assim dizer, durante mais de cinco anos. Mas recentemente confluíram alguns factores que permitem o regresso a estas lides tecnicistas às vezes, sobre pulhítica ou pulhices geralmente e com assuntos pevidelaureantes quando calha:

  1. Já tinha metido os papeis para a reforma em Julho de 2016 mas só há pouco mais de dois meses me foi concedida a autorização para deixar de trabalhar 20 horas por dia, sete dias por semana como profissional da luta contra o AO90. Agora sim, outro finalmente, já posso dedicar-me a isso só 3 ou 4 horas diárias e com direito a fim-de-semana e folgas e feriados e férias e tudo, maravilha, já sou um reformado biscateiro.
  2. Finalmente fechei a “rede” que inclui este Cedilha, propriamente dito, e outros três “blogs”: Apdeites, Mini Mal e Apartado 53. Os dois primeiros são matéria de arquivo mas o Apartado continua vivinho da Silva (são, graças a Deus, e o Cedilha voltará a partir de agora ao activo como blog central desta minha piquena, porém jeitosa redezinha virtual.
  3. Para concluir os finalmentes, surgiu há dias o pretexto ideal para relançar a dita redezinha e, por conseguinte, para voltar a cedilhar de novo. O Cedilha é um “blog” da categoria “diversos” (variante “boca-no-trombone”), isto é, cabe aqui tudo o que diga respeito a temas tão suculentos como a censura, abusos de poder (e do Poder), tuguismo militante ou estupidez em geral.

Ora, nem de propósito, cá está o que surgiu há dias, parece que (até) o jornal “Público” censura literalmente quem se atrever a mijar fora do penico politicamente correcto. Pelo menos neste caso, denunciado publicamente pelo próprio autor, houve um claríssimo acto de censura.

Hay censura? Soy contra.

É já a seguir.

 

Share
Esta entrada foi publicada em diversos com as tags , . ligação permanente.