A mais fantástica lição de História da História

Como foi possível que um pequeno país, na ponta ocidental da Europa, tenha construído um gigantesco império à escala global?

E como é possível que estes “segredos” não sejam sequer mencionados nas aulas de História nas nossas escolas e liceus?

Está tudo aqui, neste vídeo, condensado numa “aula” de apenas 55 minutos. Não é “segredo” algum, afinal: fomos nós, portugueses, foram os nossos gloriosos antepassados quem primeiramente revolucionou a armaria medieval e por isso tornámos invencíveis as nossas flotilhas minúsculas mesmo quando em confronto com armadas imponentes.

“Só em Portugal”, como diz este extraordinário “professor” Rainer Daehnhardt, de sua graça, um português do melhor que há.

 Ricardo da Silva
Armas Portuguesas dos séculos XVI, XVII e XVIII. Hoje raras de se encontrar mas visíveis ao público graças ao esforço deste grande senhor, Rainer Daehnhardt.

[Imagem copiada de OLX]

Tradução diferida

  • É isso que se pretende: é que as pessoas sejam estúpidas e não pensem.
  • Se eu sou contra o acordo ortográfico, é porque sou “fascista”.
  • Todos nós reagimos contra a geração dos nossos pais, mas dos nossos pais também recebemos os valores.
  • O passado interfere no presente.
  • O saber não é transitório.
  • Um aluno pobre pode ser pobre mas não é estúpido.
  • Isto é que é a perfídia desta política de educação.
  • Os professores têm de desobedecer, desobedecer, desobedecer.
  • O que eu quero é que me oiçam e que não façam de mim estúpida.

Maria do Carmo Vieira