A pergunta d’O Diabo

[click na imagem para a ampliar]

 

[Recorte do semanário “O Diabo” de 13.03.12, última página.]
[A pergunta refere-se a este texto de VGM.]

 

Nota: a pergunta foi-me colocada de forma pessoal (“o que acha”) e a minha resposta foi também, evidentemente, pessoal (“acho”); é uma simples opinião, neste caso a do primeiro subscritor da ILC; nada mais do que isso.
João Pedro Graça

2 thoughts on “A pergunta d’O Diabo

  1. E, se me permite, nem tinha que ser, meu caro João Pedro Graça! 🙂

    Eu, também sou daqueles que pensa que o referendo só servirá para confundir mais as coisas. São a ILC, os tribunais e resistência que quem publica que podem obrigar este governo a arrepiar caminho deste mau caminho. Chega de disparate dos senhores governantes armados em revolucionários da língua. A língua é nossa e a maioria nem quer ouvir falar do acordo, quando mais aplicá-lo.

    A estratégia é motivar as pessoas a recolherem as assinaturas necessárias. Quantas mais melhor.

  2. Também fiquei estupefacto não só pela ideia, mas também pelo autor da dita… e continuo perplexo..
    Inútil será dizer que concordo a 110% com João Pedro Graça, de que o que temos que fazer é continuar com a “nossa” ILC, e mais nada… o resto não passa de distracção do essencial.
    Cumpts

Os comentários estão fechados.