Arquivo de etiquetas: Desporto

Nota de leonino apreço…

Na “segunda circular” continua a escrever-se correctamente. É um prazer assistir aos jogos na BenficaTV com a palavra “DIRECTO” bem visível no canto do ecrã. Mas o Sporting foi mais longe: com a realização do último Congresso Leonino, no passado fim-de-semana de 7 e 8 de Junho, esta posição tornou-se oficial. Como costuma dizer-se na casa, as coisas foram postas “verde no branco”. Como sportinguista, confesso-me particularmente satisfeito por poder partilhar aqui esta informação.

É gratificante saber que, de acordo com o regulamento do Congresso, era condição para a aprovação de quaisquer propostas a existência de uma maioria de três quatros dos delegados presentes. Tendo em conta que se trata do AO, esta proporção não deve ter sido problemática — é sabido que, à excepção dos governantes que nos querem impingir o AO à força, a grande maioria da população continua a não ver qualquer sentido na adopção de um conjunto de regras absurdas.

Benfiquistas, portistas, vimaranenses, “briosos”, setubalenses… de que é que estão à espera para seguirem este exemplo? É preciso dar uso ao velho ditado: desporto é cultura — e este é um daqueles casos em que a “clubite” não tem lugar.

Rui Valente

[imagem: reprodução da Resolução 12 conforme consta no Jornal do Sporting, edição de 12 de Junho]

[transcrição]
«Recomendação 12
ACORDO ORTOGRÁFICO
Propõe-se que, em toda a sua comunicação escrita, em papel, no sítio da internet ou no novo canal televisivo do Clube, o Sporting Clube de Portugal continue a usar a ortografia portuguesa seguindo aquilo que se denomina de antigo acordo ortográfico.
»
[/transcrição]

A tradussaum para protuguês dus ‘Lusofonia Games’

1. O delegado português aos “Lusofonia Games” queixa-se de aquilo estar tudo em Inglês.
«O português devia ser a primeira língua. Tal como sucede com o inglês nos Jogos da Comunidade Inglesa e com o francês nos Jogos da Francofonia. Por isso, Artur Lopes reagiu: “Aqui é o inglês e, às vezes, existe uma tradução portuguesa. Eu bati o pé, acho mal, não estou nada satisfeito e, portanto, isso é bastante negativo”.»

2. A organização (indiana) dos “Lusofonia Games” faz-lhe a vontade e apresenta uma “tradução” que seria muito engraçada se não fosse imensamente triste.

Uma pequena amostra desta espécie de “português”:
«Esse é um dos muitos objetivos dos Jogos da Lusofonia. O seu início reforçará a harmonia que existe entre os países participantes no terreno comum encontrados através do comunicado básico. A lingua Portuguêsa que foi trazido para a costa de Goa por Portugal foi igualmente levada para outros países por seu ex-colonizador. E é precisamente por causa desta língua que os jogos são realizados periodicamente.

Situada há 14,000 quilômetros de distância, é um país que tem mais em comum com Goa do que é óbvio. Se pensar em palavras como belas praias, um estilo de vida descontraído e joie-de-vivre, Goa é o primeiro lugar que vem à mente. Mas, novamente, o mesmo acontece com o Brasil.»

[imagem de topo copiada de “Goan Reporter“.]

Guiné Equatorial “lusófona”?


[imagem da página Lusofonia Games no Facebook]

Equatorial Guinea is a source and destination country for women and children subjected to forced labor and sexual exploitation; children have been trafficked from nearby countries for work as domestic servants, market laborers, ambulant vendors, and launderers; women may also be trafficked to Equatorial Guinea from Cameroon, Benin, other neighboring countries, and China for forced labor or prostitution; Equatorial Guinean girls may be encouraged by their parents to engage in the sex trade in urban centers to receive groceries, gifts, housing, and money.»

[Extracto da entrada sobre a Guiné Equatorial em “The World Factbook” da CIA (USA)]

A adesão plena da Guiné Equatorial à organização lusófona é contestada por organizações não-governamentais e personalidades dos oito países da CPLP, que a 11 de Junho enviaram uma carta aos chefes de Estado e de Governo lusófonos e ao secretário-executivo da CPLP «exigindo que a admissão da Guiné Equatorial seja negada».

[Extracto de notícia TVI24]

“3rd Lusofonia Games”: a “promoção internacional do Português”… em Inglês

About
The Lusofonia Games (Portuguese: Jogos da Lusofonia) is a multinational multi-sport event organized by the ‘The Association of the Portuguese Speaking Olympic Committees’ (ACOLOP), which involves athletes coming from Lusophone (Portuguese-speaking) countries, namely those belonging to the CPLP (Community of Portuguese Language Countries), but also others where there are significant Portuguese communities or that have a common past with Portugal.

[Transcrição da página “About” (sobre) do “blog” oficial (or should we say “official blog”?) dos 3rd (terceiros) “lusofonia games” (jogos da “lusofonia”): http://lusofoniagamesgoa2014.wordpress.com/.
“Site” oficial (indiano): http://www.lusofoniagames2014.gov.in/.]

A terceira edição dos Jogos da Lusofonia, que decorrem em Goa até ao próximo dia 29, começou com muitas deficiências, o que fez Artur Moreira Lopes, chefe da missão portuguesa, tecer críticas. A mais gritante passa pelo facto de a organização indiana ter como língua oficial o inglês e só por vezes o português surgir nos comunicados oficiais.

Pode dizer-se que o que nasce torto, tarde ou nunca se endireita. Depois de a periodicidade ter sido desrespeitada (o torneio devia ter sido em 2013) e de o país que o deveria organizar (Brasil) ter abdicado, concluiu-se que na Índia não se percebeu muito bem a razão dos Jogos da Lusofonia. Só assim se entende esta lacuna, a mais incómoda entre muitas.

O português devia ser a primeira língua. Tal como sucede com o inglês nos Jogos da Comunidade Inglesa e com o francês nos Jogos da Francofonia. Por isso, Artur Lopes reagiu: “Aqui é o inglês e, às vezes, existe uma tradução portuguesa. Eu bati o pé, acho mal, não estou nada satisfeito e, portanto, isso é bastante negativo”.

[Citação parcial de notícia “JN” de 21.01.14. “Links” adicionados por nós.]

F.C. Barcelona inaugura (em 21.10.13) “site” em Português… do Brasil

Barcelona inaugura site em português

É o nono idioma oficial da página do clube
A nova versão da página oficial do Barcelona na Internet

O Barcelona inaugurou nesta segunda-feira uma versão em português (do Brasil) do seu site na Internet, justificando a decisão com o facto de este ser o quinto idioma mais falado pelos adeptos do clube catalão.

“Normalmente, os sites brasileiros acabam em ‘.com.br’, mas o Barcelona escolhe os seus endereços pelos idiomas e não pelo país em questão. Por isso, apesar de o site ser totalmente voltado ao Brasil, o endereço será o seguinte: www.fcbarcelona.pt. Com o tempo o clube catalão procurará adaptar essa questão técnica ao mercado brasileiro e fará que o endereço tenha o final que normalmente é utilizado pela Internet local”, explica o clube catalão no site.

[Transcrição parcial do texto e imagem da notícia do Público, de 21.10.2013. Links e destaques adicionados por nós.]

Nota: os domínios “.pt” são (ou deveriam ser) exclusivamente portugueses: http://www.europeregistry.com/domains/domains_pt.htm?gclid=CNOIhMu1q7oCFQXHtAodnzwALA